FEMINICIDIO

Hoje é comemorado o Dia Internacional dos Museus

Os museus mais visitados da Cidade são o de Pesca e o Pelé, que recebem mensalmente quatro mil visitantes.

Comentar
Compartilhar
18 MAI 2019Por Caroline Souza07h07
Com 23 metros de comprimento, a ossada da baleia é a principal atração do Museu de Pesca.Foto: NAIR BUENO/DL

Qual foi a última vez que você visitou um museu? Em Santos, o Museu de Pesca e o Museu Pelé recebem, em média, quatro mil visitantes por mês cada. Em ambos, a maioria do público é composta por turistas.

Para quem ainda não conhece os museus de Santos, o Dia Internacional dos Museus, comemorado hoje, é uma ótima oportunidade para prestigiar os locais.

De acordo com a diretora do Museu de Pesca, Thaís Moron Machado, o local é uma das atrações turísticas mais famosas de Santos e em feriados ou férias, chega a receber até 12 mil visitantes mensais.

"Uma das principais atrações do espaço é a ossada da baleia Balaenoptera physalus, com 23 metros de comprimento, 193 ossos e sete toneladas", comenta. O esqueleto atrai crianças, jovens e adultos, e proporciona diversão e conhecimento para toda a família.

O Museu de Pesca está localizado na Av. Bartolomeu de Gusmão, nº 192, em Santos. O local abre de quarta à domingo, das 10 às 18 horas, o valor do ingresso é R$ 5,00 inteiro, R$2,50 para estudantes, sendo que menores de 6 anos, adultos maiores de 60 anos e escolas públicas são isentos.

Já o Museu Pelé tem maior fluxo de visitantes na temporada de verão - de 1º de julho a 28/29 de fevereiro - e, na sequência, na temporada de inverno - 1º a 31 de julho - conforme a Secretaria de Turismo de Santos, que administra o local. O museu abre de terça à domingo, das 10 às 17 horas e está localizado no Largo Marquês de Monte Alegre, nº1, Valongo.

OUTROS MUSEUS

O Museu da Imagem e do Som de Santos teve uma média mensal de 900 visitantes por mês em 2018. Estima-se que 80% do público seja de Santos. Os meses mais movimentados do equipamento cultural são junho, agosto e novembro.

Cerca de 200 pessoas visitam mensalmente o Museu de Arte Sacra de Santos, contando o número de pessoas que visitam o museu nas missas de domingo. O período mais visitado é entre os meses de dezembro e março.

MUSEU DE PESCA

Além da famosa ossada da baleia, o Museu de Pesca conta ainda com a Sala dos Tubarões; sala Submergir, um espaço interativo com exposição do projeto "Petrechos de Pesca perdidos no mar"; ala lúdica, sob a forma de um cenário representando os quatro ecossistemas marinhos do litoral paulista (manguezal, praia arenosa, costão rochoso e fundo do mar); Raia Manta de 4,40 m; Lula Gigante com 5 metros de comprimento e pesando 91 quilos, única em exposição no mundo; Macaé e Macaézinho, respectivamente um leão e um lobo marinho que viveram no Aquário de Santos; entre outras.

"O Museu de Pesca é hoje um espaço que tem por missão divulgar as ações de pesquisa do Instituto de Pesca, e destacar a importância da preservação do ambiente e da vida aquática, promovendo a educação ambiental", explica a diretora Thaís. "Este equipamento contribui para despertar a conscientização ecológica dos visitantes e auxilia na formação de cidadãos do mundo, capazes de racionalizar a própria existência, questionar, observar de forma crítica o que ocorre ao seu redor e atuar como multiplicadores da cultura de preservação ambiental junto à escola, círculo familiar e de amigos", finaliza.

Colunas

Contraponto