Governo de São Paulo anuncia Virada Cultural Paulista para Santos

Cidades do interior e litoral de São Paulo receberão o evento, realizado pelo Governo do Estado de São Paulo, em dois finais de semana, 23 e 24 de maio e 30 e 31 de maio

Comentar
Compartilhar
20 MAR 201511h29

O Governo do Estado de São Paulo revelou as principais atrações musicais da Virada Cultural Paulista 2015 na tarde dessa quinta-feira (19/03), em evento no Palácio dos Bandeirantes. Na ocasião, o governador Geraldo Alckmin recebeu representantes dos 23 municípios parceiros, dando a largada para mais uma edição da Virada, um dos eventos culturais mais abrangentes do interior e litoral paulista, que acontecerá em dois finais de semana: onze cidades participam nos dias 23 e 24 de maio e, doze, nos dias 30 e 31 de maio. Santos é um dos municípios contemplados. 

A Virada Cultural Paulista é realizada pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo em parceria com as Prefeituras envolvidas, com o SESC-SP e com o MIS – Museu da Imagem e do Som, que oferecerá programação especial de acordo com o interesse e especificidades de cada município.

“Aproveito a oportunidade para agradecer a boa parceria com as prefeituras, serão ao todo 23 municípios em todo o Estado. Agradecer também ao Sesc, que é um bom parceiro em todo esse trabalho. Graças a essas parcerias teremos ótimas apresentações musicais e nas mais diversas modalidades artísticas e culturais”, afirmou o governador durante o evento.

A diversidade, que já é característica da Virada, dá o tom da programação, mesclando nomes tradicionais às tendências que marcam a pluralidade do cenário musical brasileiro. Além disso, nessa edição, a Secretaria da Cultura do Estado também está buscando ampliar a participação dos municípios na configuração dos palcos internos, com o objetivo de garantir maior visibilidade para a produção local e integrar também os palcos paralelos à programação oficial, tornando o evento cada vez mais abrangente.

Dos artistas já confirmados, Elza Soares sobe aos palcos da Virada Paulista pela primeira vez, somando força com outros nomes relevantes da MPB. É o caso de Zeca Baleiro e Fafá de Belém, que há quatro anos não participavam do evento e Jorge Aragão, que completa o grupo de medalhões da música popular brasileira, ao lado de João Bosco e Moraes Moreira.

Para os fãs de reggae, os destaques ficam por conta do cantor Alpha Blondy, da Costa do Marfim, que também participa pela primeira vez da Virada e das bandas Leões de Israel e Tribo de Jah, nomes de peso do cenário nacional. Com influência no reggae, misturada a batidas eletrônicas, música latina e rock, Catarina Dee Jah é uma das novidades dessa edição. Dos clássicos do forró, as bandas Rastapé e Bicho de Pé prometem colocar o público para dançar.

Nação Zumbi é uma das atrações confirmadas para a Virada Cultural em Santos (Foto: Divulgação)

Os Racionais também estão de volta à Virada, dessa vez com o álbum “Cores e Valores”. Além de marcar os 25 anos de estrada do grupo, considerado o mais emblemático do rap nacional, o disco representa um novo momento da banda, lançado 12 anos depois da última gravação do grupo.

Marcelo D2, Gabriel O Pensador, Thaide e Emicida representam a cena do hip hop, ao lado de Kamau, Rashid, Filipe Ret e Projota, destaque da nova geração, com mais de 7 milhões de curtidas no Facebook. Já Lurdez da Luz, Negra Li e Flora Matos representam a as vozes femininas do rap nacional.

A diversidade da programação pode ser vista, ainda, em apresentações que contemplam desde o sertanejo tradicional, com Almir Sater e Renato Teixeira, a clássicos revisitados como é o caso do show da Wanderléa, em comemoração aos 50 anos da Jovem Guarda. Já Gabriel Sater se inspira na tradição sertaneja e promete um show com estilo mais puxado para o folk. Guilherme Arantes, Agnaldo Timóteo e Tony Tornado também participam trazendo sucessos populares de suas carreiras.

O rock não ficou de fora, variando entre os clássicos nacionais às tendências e nomes com grande apelo para o público jovem. Titãs, Ira!, Ultraje a Rigor e Raimundos fazem parte da programação, ao lado de Pitty, de volta à VCP com o CD “Setevidas”, que marcou o retorno da cantora ao rock, depois de um tempo dedicada ao projeto paralelo “Agridoce”. Estão confirmadas, ainda, as bandas CPM 22, Tihuana, Mustache e os Apaches, Ludov, A Banda Mais Bonita da Cidade, Teatro Mágico e Krisiun, essa última representando o death metal do Rio Grande do Sul.

Direto do Recife, a banda Nação Zumbi traz a batida do manguebeat, eternizada por Chico Science, e Otto, que apesar da influência do estilo pernambucano, apresenta sua versão do consagrado “Canta Canta, Minha Gente”, de Martinho da Vila.

Os novos nomes da música popular brasileira marcam presença e também levam para a Virada Cultural Paulista o que tem se visto de melhor no cenário musical brasileiro. Tiê, Mariana Aydar, Bárbara Eugênia e o cantor capixaba Silva são alguns dos destaques. Mas não para por aí, Thiago Pethit também se apresenta, mostrando um lado mais rock’n’roll, influenciado por clássicos como Iggy Pop e Bob Dylan. Já Felipe Cordeiro e Luê animam com hits do que ficou conhecido como “brega cult” do Pará.

Para definir as atrações de cada cidade, os produtores e coordenadores da Secretaria de Estado da Cultura se encontraram com representantes dos municípios participantes, que indicaram o perfil de público das suas regiões e os estilos de música e de gêneros culturais com maior destaque nas cidades.

Fique ligado que mais atrações serão anunciadas em breve e podem ser conferidas pelo site: www.cultura.sp.gov.br.

Saiba mais sobre a 'Virada Cultural'

No primeiro fim de semana, 23 e 24 de maio, a Virada Cultural Paulista será realizada em Bauru, Botucatu, Franca, Indaiatuba, Limeira, Marília, Piracicaba, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Sorocaba. Já nos dias 30 e 31 de maio, o evento desembarca em Assis, Araçatuba, Araraquara, Campinas, Caraguatatuba, Ilha Solteira, Mogi das Cruzes, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, Santa Bárbara D’Oeste e Santos.

Depois de dois anos, Ribeirão Preto está de volta à programação. Outra novidade é a entrada de Limeira, que participa pela primeira vez da Virada Cultural Paulista.

A Virada Cultural Paulista é realizada pelo Governo do Estado de São Paulo em parceria com Prefeituras, com o SESC-SP e com o MIS. Enquanto o Estado arca com todos os custos de contratação dos artistas e monta a programação cultural principal, as prefeituras arcam com todo o investimento na montagem da infraestrutura de palco, som e luz, além de garantir a segurança e a limpeza nas áreas do evento.

Além disso, o Estado estimula os municípios a montarem programações paralelas, com artistas da cidade, de forma a dar visibilidade à produção artística local. Neste ano, esse estímulo se estenderá, também, à configuração dos palcos internos, que terão mais espaço para os artistas locais programados em pareceria com as Prefeituras.

A nona edição da Virada Cultural Paulista acontece em 23 municípios em dois fins de semana: 11 cidades recebem o evento nos dias 24 e 25 de maio e 12 nos dias 30 e 31 de maio. A divisão do evento em dois finais de semana foi realizada pela primeira vez no ano passado e permitiu a maior participação do público, assim como dos artistas que puderam se apresentar em até quatro cidades diferentes como foi o caso da banda Titãs.

Santos: Leões de Israel, Mariana Aydar, Moraes Moreira, Mustaches e os Apaches, Nação Zumbi.