Gibiteca oferece oficina de HQ e aperfeiçoamento de desenho

Aos sábados são 12 participantes de 10 a 14 anos e, aos domingos, 10 pessoas, de 15 anos em diante. O horário é das 10h às 13h

Comentar
Compartilhar
08 MAI 2017Por Da Reportagem20h00
Oficina de desenho acontece na Gibiteca Municipal de SantosOficina de desenho acontece na Gibiteca Municipal de SantosFoto: Divulgação/PMS

Produção de quadrinho e aperfeiçoamento de desenho é a oficina gratuita que a Gibiteca Marcel Rodrigues Paes (posto 5) vem realizando aos finais de semana, com 22 alunos. Aos sábados são 12 participantes de 10 a 14 anos e, aos domingos, 10 pessoas, de 15 anos em diante. O horário é das 10h às 13h.  

O professor Clayton Barbosa afirmou que basta comparecer à aula e se inscrever. A duração da oficina é de três meses. “É um grupo que já tem alguma noção de desenho”.  

Estrutura, anatomia, perspectiva, luz e sombra, iluminação, além de narrativa, composição, criação de cenários e personagens, entre outros itens, fazem parte do programa.

“Vim fazer a oficina em busca de técnicas diferentes, pois o professor Clayton segue o estilo europeu, com traços realistas”, declarou o professor de desenho, Elton de Oliveira Soares, 32.

Já Pedro Tumuli, 19, resolveu participar porque cursa faculdade de Produção Multimídia e acredita que irá ajudá-lo a ter sucesso profissional.

Com 15 anos, Maria Cecília Alves Morais, disse que aprecia desenho desde pequena e que está gostando de tudo que vem aprendendo.

FANZINE

O coordenador da gibiteca, Fábio Tatsubô, destacou que, em julho, serão publicados os melhores desenhos das duas turmas em um fanzine.

Ele informou que no segundo semestre será oferecida oficina de roteiro, para dar maior profundidade de conhecimentos à realizada no primeiro semestre.

Na próxima semana, será iniciado trabalho de catalogação digital dos 35 mil exemplares do espaço, com sua devida localização na gibiteca. Depois, estará disponível na internet. “Em cerca de um ano devemos ter a iniciativa implantada. Será a única gibiteca do país a ter essa catalogação.”