Espetáculo ‘Negrinha ‘em curta temporada na Casa da Frontaria Azulejada no mês de Abril

O enredo faz refletir sobre temas como escravidão, preconceito, direitos humanos, infância e dignidade

Comentar
Compartilhar
06 ABR 201421h41

Adaptação do conto de Monteiro Lobato, a montagem, dirigida por Paula D’ Albuquerque, estreou  em 2012 e conta a história de Negrinha, uma criança nascida na senzala, que fica órfã aos sete anos. Sofrendo maus tratos e humilhações, ela se descobre ao ver pela primeira vez uma boneca, o que muda o rumo da história.

O enredo faz refletir sobre temas como escravidão, preconceito, direitos humanos, infância e dignidade. O espetáculo é encenado ao ar livre, com iluminação feita apenas pela luz das velas. Há uma interação sensorial dos atores e músicos com a plateia, trazendo o conto para uma reflexão atual, sempre através do campo lúdico.

A apresentação conta no elenco com a participação de: Deia Oliveira, Luiz Fernando Almeida, Nathália Mendes e Priscila Calazans. Além do coral Via Láctea Consorte. Direção musical do maestro Ulisses Mansur.

O espetáculo se apresenta aos sábados 12, 19 e 26 na Casa da Frontaria Azulejada com ingressos no sistema Pague quanto puder. Capacidade 30 pessoas. As sessões são sempre as 22h.

A Casa da Frontaria Azulejada  fica na Rua do Comercio 96, Centro Histórico.

O espetáculo é encenado ao ar livre, com iluminação feita apenas pela luz das velas (Foto: DIno Menezes)