X
Cultura

'Egbé' mescla teatro e hip hop no Aniversário de Santos

Estreia dia 26 de janeiro no Teatro Municipal Brás Cubas com entrada franca

O Grupo Teatro Widia com um elenco formado por 90% de negros / Divulgação/Rodrigo Montaldi

No aniversário de Santos, dia 26/01, sexta-feira, às 21h, no Teatro Municipal Brás Cubas, o Grupo Teatro Widia estreia ÈGBÉ – Da Escravidão à Cidadania, espetáculo que tem como pesquisa de linguagem a Cultura Hip Hop e o Teatro de rua, ambas com discurso artístico, político e social na ocupação do espaço urbano. A montagem também foi trabalhada para palco convencional.

Os temas pesquisados e que permeiam todo o roteiro começam por Quintino de Lacerda – líder do segundo maior quilombo do país e primeiro vereador negro da cidade de Santos - chegando à atualidade com a formação das favelas, genocídio dos jovens negros, racismo, desigualdade social e abusos contra a mulher negra. O projeto foi contemplado pelo FACULT – Fundo de Assistência à Cultura de Santos.

O que mudou em 100 anos, a cidadania foi respeitada? A abolição da escravatura trouxe aos negros a liberdade, mas pouca coisa mudou. Os negros continuam presos a condições piores que no passado. O preconceito firme e ambulante. Quintino de Lacerda  sonhou com um país livre da escravidão, do preconceito e com igualdade social. Mas, o que vemos hoje em dia?

O Grupo Teatro Widia com um elenco formado por 90% de negros, utiliza o teatro, a música, a poesia, a dança, e a pintura para denunciar o racismo, a falta de oportunidades, a violência contra a mulher negra e a desigualdade social. Um cotidiano vivenciado pelos próprios atores que no processo buscaram revelar as suas lutas e o Quintino que corre em suas veias.

Serviço:

Dias 26 e 27/01
Horario: 21h
Local: Teatro Municipal Brás Cubas
Entrada franca

 

 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

PM é executado com tiro nas costas em Praia Grande e corpo é deixado em São Vicente

Policial militar Jeferson Chapani Szklarski, de 38 anos, foi morto em beco de Praia Grande, mas seu corpo foi levado até os criminosos para ser abandonado em São Vicente

PANDEMIA

Uso da Coronavac em crianças e adolescentes de 6 a 17 anos é aprovado pela Anvisa

A aprovação foi por unanimidade

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software