Dupla Gian e Giovani busca renovar carreira sem perder a tradição

A dupla pretende lançar, ainda neste ano, quatro músicas novas - além de "E se Eu Falar", que está nas rádios e nas plataformas online desde agosto.

Comentar
Compartilhar
19 AGO 2018Por Folhapress20h38
Gian e Giovani, que são de Franca (401 km de SP), começaram a carreira em 1998Gian e Giovani, que são de Franca (401 km de SP), começaram a carreira em 1998Foto: Divulgação

Gian e Giovani, que são de Franca (401 km de SP), começaram a carreira em 1998 e fizeram pausa em 2014, quando Gian, 51, sofreu um AVC (acidente vascular cerebral). Após quatro anos, dizem não se preocupar com a concorrência acirrada no gênero.

"Duas ou três duplas não fazem o cenário da música sertaneja. Nosso país é muito grande! Sertanejo sempre vai tocar bastante, tem espaço para todo o mundo", afirma Giovani, 47. Ele diz estar empolgado para voltar aos palcos com o irmão.

Para eles, a popularização do sertanejo é positiva para a retomada da carreira."Os mais novos se inspiram nos artistas da nossa época e, modéstia à parte, em nós também. Para a gente, voltar agora para o mercado com essa galera toda é maravilhoso."

Conhecidos por darem voz aos sucessos "Nem Dormindo Consigo te Esquecer" e "O Grande Amor da Minha Vida", os irmãos estão com a agenda cheia. "Nosso repertório é muito bem-aceito pelo público, e essa é a nossa maior bagagem", diz Giovani, acrescentando que a intenção é renovar a carreira sem perder a tradição. "A verdadeira música sertaneja, que é a música romântica, é duradoura. Há canções que gravamos em 1990 e são atuais até hoje".

A dupla pretende lançar, ainda neste ano, quatro músicas novas - além de "E se Eu Falar", que está nas rádios e nas plataformas online desde agosto. Está nos planos, também, gravar um DVD no último bimestre e fazer uma curta temporada de shows nos EUA. Giovani, que esteve no projeto "Dois Corações" com Rick, também precisa cumprir a agenda dos shows que já estavam marcados.

Para o DVD, que não tem data para lançamento, eles cogitam convidar parceiros "das antigas" para um projeto que vai misturar nostalgia e novos trabalhos. Mas não pensam em novas parcerias. "O foco para retomar a carreira é tão grande que não chegamos a pensar sobre isso. Vai ser o final de ano mais agitado que tivemos na nossa carreira", finaliza Giovani.