Dia de Reis: Simbologia com 2000 anos de existência

A iguaria representa os presentes que os três Reis Magos deram ao Menino Jesus quando do seu nascimento.

Comentar
Compartilhar
06 JAN 201311h13

De uma forma muito resumida, pode-se dizer que esta doce iguaria representa os presentes que os três Reis Magos deram ao Menino Jesus quando do seu nascimento.

Bolo de Reis

A côdea simboliza o ouro; as frutas, cristalizadas e secas, representam a mirra; o aroma do bolo assinala o incenso.

Lenda

Ainda na base do imaginário, também a fava tem a sua “explicação”.

Reza a lenda que, quando os Reis Magos viram a estrela que anunciava o nascimento de Jesus, disputaram entre si qual dos três teria a honra de ser o primeiro a brindar o menino. Com vista a acabar com aquela discussão, um padeiro confeccionou um bolo escondendo no seu interior uma fava. O Rei Mago a quem calhasse a fatia de bolo contendo a fava, seria o primeiro a entregar o presente.

O dilema ficou solucionado, embora não se saiba se foi Gaspar, Baltazar ou Belchior o feliz contemplado.

O Rei Mago a quem calhasse a fatia de bolo contendo a fava, seria o primeiro a entregar o presente

Festa de reis em outros países

Na França, existe um costume antigo de consumir uma espécie de torta doce e recheada, a “Galette des Rois”, em todo o mês de janeiro, e principalmente no primeiro domingo de janeiro, Dia de Reis.

Ao comprar a galette em “Boulangeries” (padarias) ou “Pâtisseries” (docerias), o francês ganha duas coroas de papel. Essa tradição vem desde a época dos romanos, quando se colocava uma “fève” (fava) seca ou grãos de feijão dentro da torta para se escolher o “Rei do Dia”. Quem encontrar a fava na sua fatia, é eleito rei por um dia e tem até o direito de escolher a sua rainha. Atualmente, essa fava seca foi substituída por uma figura de porcelana.

É, com certeza, uma comemoração muito popular que faz a alegria de crianças e adultos.

A “Galette des Rois” francesa é preparada com massa folheada e recheada com um “Crème Frangipane” (creme de amêndoas), muito perfumado e delicioso, receita criada pelo pâtissier francês Pascal Regnault, especialista também em crepes, galettes e outras delícias francesas.

Na Itália e na Espanha, a galette é feita de pão doce em forma de coroa, decorado e recheado com frutas cristalizadas.

Conteúdo Editorial: Silvia Barreto e José Rodrigues Liberado Junior