X
Cultura

Charlie Sheen pode salvar final de 'Two and a Half Men'

A volta dele, ainda misteriosa, para o episódio derradeiro, cairia bem para encerrar com dignidade a comédia que um dia, já foi o programa sensação da TV

Nesta quinta-feira, 19, à noite, nos Estados Unidos, o último dos 262 episódios da série Two and a Half Men vai ao ar na rede de televisão CBS. O season finalle encerrará uma era das séries de televisão modernas, com o adeus à atração cômica há mais tempo no ar, com 12 temporadas - isso se contarmos apenas os seriados com atores reais, caso contrário, Os Simpsons reinaria soberana. Um fim trágico, porém. Uma série que empurrou com a barriga a decadência ao longo dos anos - desde a saída de Charlie Sheen, ao fim da oitava temporada, em 2011, mais precisamente. A volta dele, ainda misteriosa, para o episódio derradeiro, cairia bem para encerrar com dignidade a comédia que um dia, já foi o programa sensação da TV.

Tudo, contudo, parece depender de Chuck Lorre, criador e mandachuva de Two and a Half Men, com quem Sheen se desentendeu incontáveis vezes até ser demitido, em maio de 2013. Lorre é conhecido na indústria por ser durão, dono de autoridade total em outras séries dele, como é o caso da também já arrastada The Big Bang Theory. Abrir mão do orgulho e ter Sheen no último episódio, contudo, é uma homenagem à qualidade de entreter que Two and a Half Men já teve, e nunca mais reencontrou, com a adição de Ashton Kutcher ao elenco, para substituir Sheen.

Two and a Half Man nunca caiu no gosto da crítica pelo humor fácil, pouco elaborado, construído em cima da figura boêmia real de Charlie Sheen (Foto: Divulgação)

Para agravar ainda mais a situação do seriado, depois da saída de Sheen, o garoto Angus T. Jones, que interpretava Jake, publicou um vídeo dizendo estar arrependido de participar do seriado, chamando-o de “sujo”. O ator se converteu ao adventismo e deixou o seriado de forma gradual.

Two and a Half Man nunca caiu no gosto da crítica pelo humor fácil, pouco elaborado, construído em cima da figura boêmia real de Charlie Sheen. A comédia de situação na qual um ricaço é colocado para conviver com o irmão bocó e recém-separado e o filho dele mais interessado em comida e flatulência, contudo, tem apelo e atraiu milhões para frente da TV. Sheen deveria voltar por eles.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Sindicato abre mais de 100 vagas em cursos gratuitos; confira

As aulas acontecem na sede do SINHORES, em Santos, com início previsto para 15 de fevereiro

Guarujá

Praça das Bandeiras recebe Feira de Adoção de Animais

Atração acontece nesta sexta-feira (28) e sábado (29), das 12 às 17 horas

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software