Caetano Veloso lança versão acústica de 'Hey Jude': confira!

O single faz parte da estratégia de lançamento do documentário "Narciso em Férias", em que o cantor faz um relato detalhado de sua prisão pela ditadura militar em dezembro de 1968

Comentar
Compartilhar
04 SET 2020Por Folhapress13h10
Hey Jude foi lançada originalmente pelos Beatles em 1968 e se transformou num dos maiores clássicos do grupoFoto: DIVULGAÇÃO

Caetano Veloso lançou nesta sexta-feira (4) a sua versão de "Hey Jude", um dos clássicos dos Beatles. O lançamento do single nas plataformas digitais comoveu fãs. "Tô chorando horrores", disse um deles, no Twitter. "Estou no chão", comentou outro.

A música faz parte da estratégia de lançamento do documentário "Narciso em Férias", em que o cantor faz um relato detalhado de sua prisão pela ditadura militar em dezembro de 1968. O músico lembra, por exemplo, como ele e Gilberto Gil foram retirados de casa em São Paulo poucos dias depois de o AI-5 ser decretado, sem receberem explicações, e fala sobre os 54 dias que ele permaneceu encarcerado.

Dirigido por Renato Terra e Ricardo Calil, o filme vai estrar mundialmente no dia 7 de setembro, no 77º Festival de Veneza, um dos principais eventos de cinema do mundo. No mesmo dia, o documentário estará disponível na Globoplay.

"Narciso em Férias" participa da seção fora de competição do Festival de Veneza e não concorre ao Leão de Ouro. Ele é o único título brasileiro na lista do evento. A produção do filme é de Paula Lavigne e da VideoFilmes, de Walter Salles e João Moreira Salles.

"Me lembro nitidamente de que 'Hey Jude', dos Beatles, era a canção positiva. Quando tocava, era sinal de que ia melhorar minha situação, os portões iam se abrir, a luz ia ser vista de novo", diz Caetano em um trecho do documentário.

A canção de Paul McCartney foi lançada pelos Beatles em 1968. Foi escrita após a separação de John Lennon de sua primeira mulher, Cynthia, para confortar o filho do casal, Julian.

O manuscrito do clássico usado durante a gravação em 1968 foi vendido por US$ 910 mil (cerca de R$ 4,6 milhões) durante um leilão online em abril deste ano.

O documento vendido contém uma letra parcial juntamente com anotações que incluem a palavra "break" ("pausa", em inglês) usada para ajudar na gravação da música.