Bloco Cultural de Cubatão é palco de Canto Mágico

Trabalho agrega coral com linguagem cênica; é um grande espetáculo. O coral é um dos projetos de inclusão mais importantes da região

Comentar
Compartilhar
22 NOV 201321h45

Este sábado (23), a partir das 19h30, o Bloco Cultural de Cubatão (Praça dos Emancipadores, s/n), abre suas portas para quem aprecia jovens de talento e superação. É que será apresentado o espetáculo “Mais Sensações e algumas Diversidades” em comemoração aos 20 anos do Coral Canto Mágico — um dos projetos de inclusão mais importantes da região.

Antes do espetáculo haverá oficina de confecção de abayomi, (um tipo de boneca de origem africana que significa aquele que traz felicidade ou alegria) e uma exposição com a história do Coral. O projeto tem patrocínio da Petrobras e apoio do Rotary Clube de Cubatão. A entrada é gratuita.

Grupo se apresenta hoje, às 19h30, no Bloco Cultural do Paço Municipal (Foto: Divulgação)

[----------------------------------------QUEBRA_CHAMADA_BANCA----------------------------------------]

Na última quinta-feira, o Diário do Litoral foi conferir o ensaio geral do grupo, que engloba 75 crianças e adolescentes dos sete aos 17 anos, oriundos dos mais diversos bairros de Cubatão. Uma verdadeira confraternização de vozes e exemplo de afinação.

À frente do grupo desde a sua criação, a coordenadora geral e regente Sonia Onuki salienta que mais de mil crianças já passaram pelo Coral Canto Mágico e muitas acabaram vivendo da música. “Aqui, não ensinamos a leitura musical, mas impostação, desenvolvimento da sensibilidade e, principalmente, educação. Melhora tudo, a atenção, concentração, disciplina e outras aptidões, que a criança acaba levando para o resto da vida”, conta a educadora.

Segundo Sonia, o desempenho escolar das crianças é acompanhado pela equipe técnica do Canto Coral, formado ainda pelo pianista Robson Martins; a preparadora cênica Eliana Tavares; a assistente de regência Silene Farias e a preparadora vocal Juliana Góes. “É um trabalho em parceria com a escola e com a família. A criança é acompanhada plenamente. É uma complementação educacional”, completa.

Tamara Rocha Guimarães colocou o filho Enzo, de seis anos, no grupo. Ela afirma que tudo melhorou na vida dele. “Ele sempre gostou de música. Ele foi perdendo a timidez e suas potencialidades foram reforçadas”, afirma.

Cristiane Brito dos Santos, mãe de Pedro, também só tem elogios ao trabalho desenvolvido pelo grupo. “Se deixar o Pedro canta o dia inteiro. Ele também envolve a família e isso é excelente. Até o desempenho e a relação escolar melhoraram. Se puder, ele fica aqui até os 18 anos”, disse.

O Coral

Criado em junho de 1994, o Canto Coral Mágico fará tem uma grande agenda de comemorações. O grupo chegou a lançar um CD em 2006, mas desde 2005 tem acrescentado a arte cênica ao trabalho musical. A união dessas duas linguagens artísticas proporcionou além de maior plasticidade, uma melhor compreensão da mensagem envolvida, inovando o Canto Coral Infanto-Juvenil.

Em abril, será realizado um grande encontro dos ex-coralistas do Canto Mágico, no Sesi de Cubatão, com vídeos, dinâmicas e homenagens. Para tanto, o grupo pede que os ex-coralistas entrem em contato. As inscrições devem ser feitas no blog www.coralcantomagico.blogspot.com.br.

Na ocasião os ex-integrantes poderão ter a oportunidade de rever suas apresentações nesses 20 anos.