Antonieta assina lei que institui criação de Museu Histórico da Fortaleza da Barra Grande

A Administração Municipal terá agora como missão promover a valorização e preservação do patrimônio cultural e memória histórica de Guarujá

Comentar
Compartilhar
27 JUN 201417h01

No aniversário de 80 anos de Emancipação Político-Administrativa de Guarujá, comemorado nesta segunda-feira (30), a população ganhará um presente na área cultural e de patrimônio histórico: a prefeita Maria Antonieta de Brito assinará a lei que institui a criação do Museu Histórico da Fortaleza da Barra Grande. A solenidade acontece às 10 horas, na Fortaleza, localizada em Santa Cruz dos Navegantes.

Com a assinatura, a Administração Municipal terá agora como missão promover a valorização e preservação do patrimônio cultural e memória histórica de Guarujá, constituindo um espaço de fomento cultural e disseminação de conhecimentos.

"O patrimônio é para todos, tanto para o morador quanto para o turista, é uma referência da nossa identidade. A comunidade tem que se envolver, identificar o Museu como patrimônio, como um retrato que conta a sua história", declarou a prefeita.

A meta para os primeiros anos é a de reunir todas as peças arqueológicas encontradas na Fortaleza e seu entorno. Para isso, será assinado um termo de cooperação técnica entre a Secretaria Municipal de Cultura e empresa especializada para o serviço de prospecção superficial e subaquática. “O resultado desta prospecção passará imediatamente a compor o acervo permanente do museu”, explica a diretora de Patrimônio Histórico Cultural e Arquitetônico da Prefeitura, Patrícia Lima.

O futuro Museu Histórico Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande foi reconhecido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e pelo Sistema Estadual de Museus (Sisem), no fim de 2013. A conquista se deu graças a um intenso trabalho no sentido de divulgar, fomentar e salvaguardar o patrimônio, tombado pelos Governos Federal e Estadual.

Atualmente, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, está em tratativa com institutos, empresas e pesquisadores para instituir termos, parcerias para realização do projeto de arqueologia e conservação da Fortaleza.

Fortaleza da Barra Grande – Construída em 1584 e desocupada totalmente na década de 70, a Fortaleza da Barra passou por um longo período de abandono, sendo restaurada em 1992. Em 1993, passou a ser administrada pela Universidade Católica de Santos. Já em agosto de 2012, passou a ser de responsabilidade da Prefeitura de Guarujá, quando passou a vigorar o Termo de Cooperação Técnica entre o Iphan e Prefeitura de Guarujá, sendo esta a detentora da obrigação de gerir o patrimônio em consonância com o Iphan.

Vale lembrar ainda que, este ano, a Fortaleza da Barra Grande comemora 430 anos de construção e, para celebrar a data, estão sendo realizadas diversas atividades (eventos, palestras, exposições, oficinas) ao longo deste ano no local.

Serviço:

Os agendamentos para grupos com mais de quatro pessoas para visitar a Fortaleza da Barra Grande deverão ser feitos pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (13) 3384-6194. Atendimento: De terça a sexta-feira, das 9 às 17 horas.