Abertura do Santos Jazz Festival tem noite de boa música e reflexões

Até domingo (29), a sétima edição do evento levará ao público uma envolvente mistura de ritmos, estilos e performances, com shows, oficinas, rodas de conversa e exposições

Comentar
Compartilhar
27 JUL 2018Por Da Reportagem21h30
O Santos Jazz Festival foi aberto na noite de quinta-feira (26)O Santos Jazz Festival foi aberto na noite de quinta-feira (26)Foto: Divulgação/PMS

"Todo ser humano tem o direito de participar livremente da vida cultural da comunidade, de fruir das artes e de participar do progresso científico e dos seus benefícios". Há 70 anos, o artigo 27 da Declaração Universal dos Direitos Humanos validava o acesso à arte e à cultura como vital para o homem. Nada mais justo do que utilizar a música como meio de celebração de um marco histórico para o mundo.

Fazendo um tributo à liberdade, o Santos Jazz Festival foi aberto na noite de quinta-feira (26), no Teatro do Sesc (Aparecida). Até domingo (29), a sétima edição do evento levará ao público uma envolvente mistura de ritmos, estilos e performances, com shows, oficinas, rodas de conversa e exposições. E o melhor: quase toda a programação é de graça.

O swing do Afrojazz, da cantora Jesuton e do DJ Negralha deram o tom da primeira noite de festival, levantando o público que lotou a casa de espetáculos, com repertório de músicas próprias, clássicos da música negra mundial e um tributo a Nina Simone, uma das divas do jazz e ativista dos direitos civis e da luta contra o racismo.

A noite também serviu para reflexões. "No momento que o mundo passa, a sociedade precisa aproveitar o poder que a música tem de unir as pessoas, e o jazz é um som que tem tudo a ver com liberdade e que sempre está aberto a receber influência de outros ritmos", comentou Denise Covas, organizadora do evento.

A secretária-adjunta de Cultura, Raquel Pelegrini, exaltou a importância do festival: "ter um evento deste nível em Santos, só enche a Cidade de orgulho. O que vamos ver e ouvir nos próximos dias terá um poder balsâmico para nossas almas".

A programação do evento prossegue nesta sexta-feira (27), trazendo apresentações da Orquestra Mundana Refugi & Carlinhos Antunes, às 19h; Izzy Gordon, às 21h; Adriano Grineberg, com participação de Ana Cañas, às 22h30 e, encerrando à noite, o santista Cristopher Clark & Banda, com participação especial de Andres Salazar, às 23h30. Todos os shows são gratuitos e realizados no palco montado no Arcos do Valongo (Rua Comendador Neto, 3, no Centro Histórico).

Produzido pela DC Realizações, o Santos Jazz Festival tem correalização da Prefeitura, apoio cultural do Sesc Santos e institucional dos 70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos/Unesco. Chancelado pela Lei Rouanet, o evento tem patrocínio do Porto de Santos, Transbrasa - Transitária Brasileira e G. Pierotti.

Programação do fim de semana

Sábado (28)

Estação do Valongo

9h - 7º Valongo Motor Classics

11h - Quizumba Latina recebe Mauro Hector

13h - Orquestra de Metais da Banda Marcial de Cubatão & Milton Medusa

Arcos do Valongo

13h - DJs Santos Jazz

15h30 - Banda de referência do Projeto Guri (Estado de SP)

16h - Jazz para Crianças com Zero Beto

16h30 - Fotografia Sonora (Campinas e Região)

18h – 'Elis no Jazz' com Sambália Trio & Didi Gomes

19h30 - Duofel, Carlos Malta e Robertinho Silva

21h30 - Darrell Nulisch & Simi Brothers (EUA)

23h30 - Festa 10 anos de Futuráfrica com B Negão

Domingo (29)

Arcos do Valongo

13h - DJs Santos Jazz

13h às 15h - Aula aberta de dança - Lindy Hop

15h - Banda Musical Lar das Moças Cegas (LMC)

16h - Jazz para Crianças com Zero Beto

16h - Duo Hydridus (Argentina)

17h - Toninho Horta & Jazz Big Band

19h - Luiz Oliveira Trio

20h30 - Blues Beatles

Eventos paralelos

Oficinas (Auditório Sesc)

As inscrições para as oficinas devem ser feitas pelo e-mail [email protected] (máximo de 40 vagas por oficina).