Servidores bloqueiam entrada da Câmara de Cubatão; Protesto terminou com confronto

O pacote de medidas contra a crise econômica enviada pelo prefeito à Câmara motivou a greve dos servidores. Durante o confronto, duas pessoas ficaram feridas

Comentar
Compartilhar
28 MAR 2017Por Diário do Litoral17h34
Servidores bloqueiam entrada da Câmara de Cubatão para impedir entrada dos vereadoresFoto: Daniela Origuela/DL

Em uma sessão que durou 20 minutos, os vereadores aprovaram o pacote de medidas contra a crise econômica enviada pelo prefeito Ademário de Oliveira. Apenas o vereador Ivan Hidelbrando foi contrário a todos os projetos do Executivo em pauta. Do outro lado, os servidores decidiram manter a greve e amanhã voltam a se concentrar em frente ao Paço Municipal às 8 horas. 

Os servidores públicos municipais de Cubatão bloquearam a entrada da Câmara Municipal onde estava prevista sessão para as 18 horas.

A intenção da categoria, que deflagrou greve hoje (28), é impedir a entrada dos vereadores, que devem votar o pacote de medidas enviado pelo prefeito Ademario de Oliveira (PSDB) ao Legislativo. Os projetos de lei estão na ordem do dia.

 

O pacote de medidas contra a crise econômica enviada pelo prefeito à Câmara motivou a greve dos servidores, que apontam os ajustes propostos pela Administração nocivos à categoria. Os servidores ocuparam as duas entradas do local. A Policia Militar foi acionada e houve confronto. Dois jornalistas ficaram feridos sem gravidade. Eles foram atingidos com estilhaços de bomba, um na perna e outro no rosto. Populares passaram mal por conta do gás no meio do tumulto. 

O secretario de Segurança Pública justificou que, no calor da emoção, que a repressão aos servidores foi necessária. Os vereadores permitiram a entrada de apenas 40 pessoas.