PG não está em uma região de risco para casos de febre amarela

Vacina deve ser tomada apenas por pessoas que vão viajar a regiões de risco

Comentar
Compartilhar
12 FEV 2017Por Da Reportagem13h50
No Município, a vacina que previne contra a doença só está sendo disponibilizada para pessoas que viajarãoNo Município, a vacina que previne contra a doença só está sendo disponibilizada para pessoas que viajarãoFoto: Divulgação

Praia Grande não está em uma região considerada de risco pelo Ministério da Saúde para casos de febre amarela. Desta forma, seguindo as determinações dos órgãos reguladores da área da Saúde, a Secretaria de Saúde Pública (Sesap) local informa que não existe a necessidade de uma intensificação deste tipo de vacina.

No Município, a vacina que previne contra a doença só está sendo disponibilizada para pessoas que viajarão para essas áreas mediante apresentação de comprovante do destino (passagem de avião, ônibus, reserva em hotel, albergue ou pousada). O atendimento ocorre na Multiclínica Boqueirão (Avenida Presidente Kennedy), terça-feira, pela manhã, e quinta, no período da tarde.

A Sesap alerta ainda que a dose deve ser recebida pelo viajante até 10 dias antes da partida. Válido ressaltar que a vacina protege pelo período de 10 anos. Por conta disso, é necessária a apresentação da carteira de controle de vacinação. Sem este tipo de informação aumenta o risco a reações adversas, como cefaléia e mal-estar.

São considerados locais de risco no Brasil: regiões de matas e rios de todos estados do Norte e Centro-Oeste, Nordeste (estado do Maranhão, sudoeste do Piauí, oeste e extremo-sul da Bahia), Sudeste (Minas Gerais, oeste de São Paulo e norte do Espírito Santo) e Sul (oeste do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul).

Doença

De acordo com o Ministério da Saúde, febre amarela é uma doença infecciosa causada pelo vírus amarílico, que ataca o fígado e outros órgãos, podendo levar à morte. A transmissão ocorre, principalmente, em regiões de matas.

Os sintomas são: febre, dor de cabeça, calafrios, dor lombar, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (pele e olhos amarelados), prostração e hemorragias (nariz, estômago, intestino e urina).