Voluntários dão exemplo de cidadania em Cubatão

Só na central de recebimento de doações são cerca de 40 pessoas, a maioria jovens, passam o dia no local recebendo os donativos

Comentar
Compartilhar
28 FEV 201320h29

Literalmente, uma grande corrente de solidariedade: nesta quinta-feira (28), os voluntários que ajudam no recebimento das doações para os desabrigados da enchente que houve em Cubatão descarregaram caminhões com produtos durante toda a tarde. Em uma fila indiana, passavam os materiais de mão em mão, até chegarem ao local de armazenamento. Pelo menos 40 pessoas vão todos os dias à Escola do Novo Anilinas para doar sua mão de obra em favor do próximo. O local está concentrando o recebimento dos donativos (Entrada pela Rua Assembleia de Deus, 435).

A grande maioria dos voluntários é de adolescentes, estudantes das escolas que estão sem aulas esta semana. Um exemplo é Danielle Marques, 13 anos, da UME Padre José de Anchieta. Desde segunda-feira ajuda a fazer a separação dos produtos que chegam sem parar. “Eu fico praticamente o dia inteiro aqui. Acho importante ajudar quem precisa. Se eu posso colaborar dessa maneira, é assim que faço”, afirma.

Há, também, alunos de outros colégios municipais, além das escolas Afonso Schmidt, Ary de Oliveira Filho, José da Costa e Escola Técnica de Cubatão. “Quem tem aula, vai pra escola no horário e depois vem pra cá ajudar”, completa Danielle. Outro exemplo de solidariedade é do carreteiro Jurandir Francisco de Souza Junior. Morador do Jardim Casqueiro, colocou sua força para contribuir. “Fazemos de tudo um pouco aqui. Descarregamos os produtos, separo, embalo. Acho importante colaborar já que sou morador da cidade”.

Os voluntários, em fila indiana, passavam os materiais de mão em mão, até o local de armazenamento (Foto: Divulgação)

Jurandir, os outros voluntários e os cerca de 30 servidores municipais que foram deslocados para lá, se dividem nas diversas tarefas na Central de recebimento de doações. Descarregam os carros e carretas que chegam a todo momento; verificam o prazo de validade e situação dos produtos; armanezam de maneira adequada, já que cada sala do prédio serve para guardar determinado tipo de produto; e confeccionam os kits para depois, finalmente, serem distribuídos.

Somente na tarde desta quinta-feira foram montados 300 kits de alimentos com cerca de 23 diferentes ítens, entre leite em pó, macarrão, farinha, café, etc. No 1º andar do prédio estão as toneladas de roupas e sapatos recebidos desde sábado. Todo o material também passa por uma triagem para posterior distribuição. “Sem a ajuda dos voluntários o trabalho seria mais lento. A mão de obra deles está sendo realmente necessária para darmos conta de separar os produtos e elaborar as cestas”, afirma o secretário de Cultura, Welington Borges, que coordena os trabalhos no local.

Cruz Vermelha Brasileira assume logística no local

A partir desta sexta-feira, a Cruz Vermelha Brasileira assume toda a logística na Central de recebimento de doações, na Escola do Anilinas. Bento Ferreira, coordenador da equipe, afirma que os integrantes da Cruz realizarão toda a gestão no recebimento e distribuição dos produtos. E diz que os caminhões levando os donativos para os cidadãos necessitados acontecerão somente com a presença de um assistente social da Prefeitura de Cubatão.

“Dessa forma, conseguiremos dimensionar o volume de doações que chegam e registrar a entrada e saída de tudo isso”, diz Bento. Afirma, ainda, que as equipes da Cruz Vermelha percorrerão os bairros mais atingidos pela enchente para cadastrar as famílias e verificar as diferentes necessidades de cada comunidade.