X
Cotidiano

Vinte e dois minutos de queima de fogos em Praia Grande

Cidade promete o show pirotécnico mais longo da Baixada

O show vai acontecer nos bairros Forte, Tupi, Caiçara e Flórida / Divulgação

Munícipes e turistas que vão comemorar a virada do ano em Praia Grande poderão presenciar a queima de fogos mais longa da Baixada Santista. O show pirotécnico terá 22 minutos de duração e acontecerá em quatro pontos: Forte, Tupi, Caiçara e ­Flórida.

A expectativa é que a Cidade receba 1,5 milhão de pessoas. De acordo com a Prefeitura, o valor gasto com cerca de 40 toneladas - entre fogos e equipamentos -  é de R$ 1 milhão.

Recentemente, Praia Grande tornou-se a terceira cidade mais populosa da região. O Município ampliou 9.122 pessoas a sua população em 2018, de acordo com a estimativa anual do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Agora, a cidade conta com 319.146 habitantes.

O montante supera o Município de Guarujá (318.107) pela primeira vez. Santos, com 432.957, e São Vicente, com 363.173, são os mais populosos da região.

15 minutos

Em Bertioga, a queima de fogos sem estampido deve durar cerca de 15 minutos e vai acontecer na Praia da Enseada, no Centro, próximo à Tenda de Eventos e o Forte São João. O valor, que será bancado pela Prefeitura, ainda está em processo de licitação. O Município espera 20 mil pessoas para o show.

A Prefeitura de Mongaguá pretende manter a tradicional queima de fogos com o ‘Show da Virada’, que contempla uma atração musical no Centro da cidade. No entanto, o Município ainda está realizando os trâmites necessários para que o evento aconteça. A queima de fogos, que deve durar 15 minutos, será em dois locais: Centro e Agenor de Campos. Cerca de 400 mil pessoas são aguardadas na cidade.

“Vale ressaltar que, pela primeira vez, a cidade contará com um espetáculo piromusical, visando respeitar idosos, crianças e a todos os que não compactuam com o gosto pelos estampidos tradicionais. Além disso, a Administração respeitará os animais, que tanto sofrem com os fogos”, diz, em nota, a Prefeitura de Mongaguá.

A queima de fogos em Peruíbe também terá duração de 15 minutos. Segundo a Prefeitura, serão utilizados fogos coloridos, sem barulho, só com estampido. Normalmente, a virada conta com a presença de 20 mil pessoas junto a praia do centro, local de apresentações artísticas e da queima de fogos. O custo ficará em cerca de R$ 40 mil.

12 minutos

Guarujá é a única cidade da região na qual o show pirotécnico vai durar 12 minutos. A queima de fogos será realizada nas praias de Astúrias e Pitangueiras.

“O Réveillon será celebrado com fogos em sincronia com a música. A expectativa é de que o show seja assistido por mais de 2 milhões de pessoas”, comenta a Administração Municipal.

10 minutos

O Réveillon vicentino será animado por 10 minutos de queima de fogos. Para a realização do evento, São Vicente está em tratativas para garantir apoio por meio de patrocínio junto à iniciativa privada.

Em Itanhaém, ocorrerão shows pirotécnicos em três pontos: Gaivota, Praia dos Sonhos e Boca da Barra. A previsão é que a apresentação dure de cerca de 10 minutos. A Prefeitura informou que houve uma redução considerável do barulho, pois no escopo da proposta está previsto a substituição das bombas sonoras por morteiros de cores e efeitos. Cerca de 150 mil pessoas devem comemorar a chegada de 2019 na Cidade.

“Não há como precisar o valor, pois o procedimento licitatório para a realização dos shows está em andamento”, explicou a Prefeitura de Itanhaém.

Sem definição

De acordo com a Prefeitura de Santos, a Cidade terá queima de fogos e quatro tendas de verão. No entanto, os detalhes devem ser divulgados apenas na próxima semana. Já Cubatão ainda não definiu o esquema de Réveillon.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Prazo para Prefeitura de Santos eliminar cargos comissionados chega ao fim

Segundo Portal da Transparência, a Prefeitura mantém 319 comissionados e 10.882 funcionários de carreira (concursados)

Transporte público pode parar em Cubatão

A Viação Fênix, que opera o transporte coletivo no Município, não assinou, até esta segunda-feira (25), o acordo coletivo acertado verbalmente com o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software