Vigilantes param em protesto por pagamento

Funcionários de Cubatão não recebem vales há três meses. O protesto aconteceu em frente ao Paço Municipal.

Comentar
Compartilhar
01 DEZ 201210h14

Cerca de 150 vigilantes,prestadores de serviços à Prefeitura de Cubatão,se reuniram na tarde de desta sexta-feira (30) em frente ao Paço Municipal para reivindicar pagamento.

Além dos três meses que os trabalhadores não recebem os vales refeição e transporte, no 5º dia útil de dezembro, completam-se dois meses que o salário também não cai na conta desses funcionários.

Com apitos, megafones, carros de som, faixas e cartazes os trabalhadores manifestavam na escadaria em frente à Prefeitura e Câmara Municipal, por volta das 15 horas de desta sexta..

Dali, seguiram em passeata à Avenida Nove de Abril. Enquanto alguns chamavam a prefeita Marcia Rosa de caloteira, outros seguravam faixas com os dizeres: “Os trabalhadores que prestam serviços para a Prefeitura de Cubatão não aguentam mais! A prefeita Marcia Rosa já provou que como administradora é incapaz”.

Segundo o diretor do Sindicato dos Vigilantes, Nivaldo Bispo, 700 vigilantes, no total, prestam serviço para a Prefeitura de Cubatão. A maioria aderiu à paralisação e 150 compareceram ao protesto. “Teve gente que não veio porque não tem nem dinheiro de condução para chegar até aqui (Paço Municipal)”.

Os funcionários estão em greve desde terça-feira. A reportagem não conseguiu contato com a Marvin, empresa a qual os 700 vigilantes de Cubatão são vinculados.

Cerca de 150 trabalhadores vinculados à Marvin fizeram protesto em frente à Prefeitura (Foto: Matheus Tagé/DL)

Prefeitura

A Prefeitura de Cubatão justifica o atraso do repasse de verba para a empresa: “em virtude da queda de arrecadação provocada pela diminuição brutal de repasse do ICMS ao município, a Prefeitura de Cubatão tem renegociado contratos e cronogramas de pagamentos com fornecedores e prestadores de serviços.

No entanto, a Administração Municipal afirma que o atraso dos pagamentos não atinge os três meses.

Colunas

Contraponto