Vigilância Sanitária inicia campanha educativa em postos de gasolina para proteger frentistas e clientes

Iniciada na última quarta-feira (18), a medida tem como objetivo alertar frentistas e clientes de postos de gasolina sobre exposição às substâncias químicas.

Comentar
Compartilhar
23 MAR 201516h01

A Diretoria de Vigilância em Saúde de Guarujá realiza a campanha Não passe do limite! - Complete o tanque só até o automático. Iniciada na última quarta-feira (18), a medida tem como objetivo alertar frentistas e clientes de postos de gasolina sobre exposição às substâncias químicas. A campanha é uma iniciativa da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo em parceria com as prefeituras.

Segundo o chefe da Vigilância Sanitária, Carlos Leda, a campanha será contínua na Cidade com a participação de toda equipe. O departamento distribui material informativo e orienta os funcionários e clientes de postos de combustível para incentivar que o abastecimento seja feito somente até o travamento automático.

O diretor de Vigilância em Saúde, Marco Antônio Chagas Conceição ressalta a importância da ação. “Tivemos uma ótima receptividade. Os frentistas e gerentes estão vendo essa campanha com bons olhos, visto que a saúde do trabalhador está sendo tratada preventivamente”.

Tanto frentistas como clientes dos postos são expostos a substâncias químicas que são invisíveis aos olhos, mas perigosas à saúde. A gasolina e seus vapores podem causar dores de cabeça, tontura, náuseas, vômitos, irritação das vias respiratórias, na pele e nos olhos, sonolência e vertigem. A longo prazo, também pode causar danos ao sistema nervoso central, ao fígado e ao sistema sanguíneo.

No caso do veículo, se for abastecer além do limite, pode sofrer danos no “cânister” (reservatório dos gases do tanque de combustível), provocando aumento do consumo, queda de rendimento, risco de dados mecânicos, além de ter derramamentos ou vazamentos acidentais.