X
Cotidiano

Vida de luthier de 92 anos que confecciona 'sanshins' vira documentário em Praia Grande

Documentário sobre Kamemitsu Toma é um dos selecionados na 3ª temporada da "Colaboradora - Artes e Comunidades"

O instrumento de três cordas faz parte da cultura de Okinawa, cidade ao sul do Japão, de onde vieram os pais de Kamemitsu; Robson Toma seguirá os passos do pai / Divulgação

A terceira temporada da "Colaboradora - Artes e Comunidades", do Instituto Procomum, selecionou quinze artistas e produtoras culturais da Baixada Santista para o desenvolvimento de um projeto artístico de impacto social para a Região.

Um dos contemplados, Robson Toma, de Praia Grande, está trabalhando no documentário "Sanshin - Memórias e Resignificações", que conta o ofício de seu pai, Kamemitsu Toma. Aos 92 anos, ele mantém viva uma importante tradição musical japonesa: a confecção do 'shamisen', também conhecido como 'sanshin'.

O instrumento de três cordas faz parte da cultura de Okinawa, cidade ao sul do Japão, de onde vieram os pais de Kamemitsu. Ele, por sua vez, nasceu em Lins (SP) e atualmente reside em São Paulo.

De acordo com Robson, seu pai costumava tocar e cantar ao som do 'sanshin'. Mas só começou a confeccionar o instrumento após deixar seus afazeres profissionais como engenheiro de formação.

"Normalmente, quem confecciona o sanshin costuma ter mais de 80 anos. Não há fábrica que faça esses instrumentos em série", afirma.

Para se aperfeiçoar na arte, Kamemitsu fez um curso na Associação Okinawa Kenjin, no bairro do Jabaquara, na capital paulista; e também foi duas vezes à Okinawa, para observar outros luthiers - profissionais responsáveis por construir, restaurar e fazer a manutenção de instrumentos musicais. Ele estima já ter confeccionado entre 100 e 150 unidades do 'sanshin'.

"Todas as casas de famílias okinawanas tem um sanshin, é uma tradição sagrada que representa simbolicamente a alma da família", explica Robson, que já decidiu seguir os passos do pai e está aprendendo a confeccionar o instrumento.

Para a participação na 3ª temporada da Colaboradora Artes e Comunidades, os selecionados contam com apoio financeiro mensal e outros recursos para a execução de seus projetos artísticos. Em breve, outros trabalhos sendo desenvolvidos serão divulgados.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Cidadania Itinerante oferece serviços gratuitos à população a partir desta terça (5), em Guarujá

Até sábado (8), unidade da Secretaria de Justiça e Cidadania, do Governo do Estado, estará em Vicente de Carvalho para realizar atendimentos, orientações, encaminhamentos e acolhimentos de denúncias

Solidariedade

Academia de dança apresenta espetáculo beneficente 'Viver é melhor que sonhar'

Em prol da Casa do Sol, academia de dança Ballet Sandra Romão se apresentará em Santos

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software