Viagem de primeira classe com preço popular

Temporada de cruzeiros marítimos oferece pacote promocional de R$ 520 por pessoa, em dez parcelas fixas de R$ 52

Comentar
Compartilhar
22 JAN 201323h27

Um resort flutuante que navega pelos mares proporcionando uma viagem de sonho. A diferença entre um hotel cinco estrelas e um navio de cruzeiros é que este último está cada vez mais próximo do bolso de qualquer pessoa.

Os cruzeiros marítimos oferecem diversão e conforto de primeira classe a preços cada vez mais populares. Para esta temporada estão sendo vendidos pacotes a partir de R$ 520 por pessoa que podem ser parcelados em até 10 vezes.

Segundo a proprietária de uma agência de viagens, com sede em Santos, Ines Melo, esta é a segunda melhor temporada em dez anos para os transatlânticos, no porto de Santos, onde o turismo de cruzeiros é “bem forte”.

A empresária diz que as consequências da crise econômica global impulsionaram as vendas de pacotes internacionais desde o mês de fevereiro para a temporada de maio. “A estabilização do dólar, as facilidades de pagamento com parcelamento em até dez vezes no cartão de crédito, cheque ou boleto bancário, aumentaram as vendas em 30% este ano”, afirmou Ines.

Ines disse que os preços dos pacotes caíram em torno de 30% devido à desvalorização da moeda norte-americana frente ao Real. As promoções também aqueceram as vendas para esta temporada.

Ines disse que o preço normal do pacote mais barato -- cabine dupla para quatro dias -- custa de R$ 800 a 900 por pessoa. Mas, esse mesmo pacote está com preço promocional de R$ 520, em dez parcelas fixas de R$ 52.

Ines observa que as viagens por cruzeiros marítimos estão sendo mais vantajosas, principalmente para a classe C, pelo custo-benefício. “A pessoa entra no navio e já pode usar a piscina e outros espaços de lazer. Diferente de ter que se deslocar até São Paulo, pegar o avião, para só depois chegar no hotel, e então fazer os passeios na cidade turística. O navio já tem tudo e o custo é um só”.

Inês explicou que no cruzeiro marítimo, mesmo num pacote de R$ 500, o turista desfruta de hospedagem, cinco refeições diárias, apresentações musicais, sauna, academia, entre outras programações de lazer e atividades.

A única diferença no navio entre paga R$ 500 e quem paga R$ 7 mil é a acomodação da cabine. Em outras viagens esse preço custeia apenas a estadia no hotel e o passageiro terá de arcar com outras despesas de passagens, alimentação e passeio.

De acordo com Ines, a abertura do mercado de navios de cruzeiros para a classe média, a chamada classe C, ganhou fôlego há três anos com a melhora dos preços dos pacotes, o que vem atraindo também passageiros cada vez mais jovens e adolescentes.

A agente de viagens de outra agência de Santos, Fabiana Monteiro, também avalia que esta é a segunda melhor temporada devido às facilidades oferecidas pelas operadoras de transatlânticos e estabilidade do dólar. “A procura começou em maio e aumentou 50% este ano aqui na agência.

As facilidades são o ponto chave dessa temporada. Temos pacotes de R$ 1.050, R$ 525 por pessoa que podem ser parcelados em dez vezes, sem entrada, no cartão, cheque ou boleto”, afirmou Fabiana comentando que hoje há navios para todos os gostos e bolsos.

Porto de Santos

A expectativa é que em torno de 800 mil passageiros devem passar pelo Porto de Santos nesta temporada de transatlânticos que iniciou em outubro e vai até maio de 2010.

Vinte navios, sendo 15 de escalas regulares e cinco em trânsito, com previsão de realizar 279 escalas, passarão pelo Terminal de Passageiros do Concais. As novidades este ano são os navios CVC Imperatriz, Vision of the Seas, da armadora Royal Caribbean, MSC Orchestra e Lirica, ambos da MSC, e o Costa Concordia, da Costa Cruzeiros. Esses navios atracarão pela primeira vez no Porto de Santos.