Vereadores criticam castração de animais em UBS

Um mutirão para castração de cães e gatos realizado na Unidade Básica de Saúde da Vila dos Pescadores no domingo foi criticado por vereadores, na sessão da Câmara de Cubatão, na última terça-feira

Comentar
Compartilhar
24 JAN 201323h46

Segundo o vereador Severino Tarcísio da Silva, o Doda, moradores da Vila dos Pescadores o procuraram para reclamar da realização do mutirão nas dependências da UBS. “As castrações foram realizadas sem qualquer tipo de higiene, na recepção da Unidade Básica, onde crianças e idosos esperam pelo atendimento. E as cirurgias estavam sendo feitas em cima de uma mesa, cercada por um tapume. No meu entender, isso gera risco à saúde das pessoas”, afirmou Doda.

Já o vereador Geraldo Guedes questionou porque as castrações não são realizadas no Centro de Zoonoses da Cidade. “Nós temos o melhor Centro de Zoonoses da Região, todo equipado e foi entregue em abril”.

Doda teria flagrado o atendimento na unidade pública de saúde pessoalmente. Na próxima sessão da Câmara, um requerimento assinado por Doda e pelos vereadores Geraldo Guedes e Francisco Leite da Silva (Bigode) será apresentado em plenário para encaminhamento à prefeita Márcia Rosa. Os parlamentares querem esclarecimentos sobre o atendimento conjunto de pessoas e animais na Unidade Básica.

O outro lado

Em nota, a Prefeitura de Cubatão informou que o mutirão de castração realizado no último domingo, na Vila dos Pescadores, nas dependências da UBS local, em nada compromete o funcionamento da unidade, que fica fechada aos finais de semana, “e, tampouco, oferece riscos à população usuária da UBS.

Os procedimentos foram efetuados no saguão de entrada do prédio, após cumprimento dos requisitos para a esterilização do local, cuja utilização havia sido previamente aprovada pela Vigilância Sanitária.

Ainda segundo a nota, após o término das cirurgias, o local foi novamente esterilizado, “exatamente igual ao efetuado em centros cirúrgicos e UTIs, não restando qualquer possibilidade de contaminação. Ademais, todo o instrumental utilizado, inclusive a mesa cirúrgica, foi transportado ao local pela entidade organizadora da ação, a Associação em Defesa da Vida Animal de Cubatão (ADVAC), que já vem desenvolvendo esse projeto de utilidade pública, gratuitamente, em outros bairros do Município.

Outrossim, as descentralizações desse tipo de atendimento — caso dos mutirões efetuados diretamente nos bairros, atendendo a população em local próximo de sua residência — segue o preconizado pelo Ministério da Saúde. É comum que esse tipo de ação se dê em próprios públicos cedidos pela municipalidade, não havendo nenhum impedimento legal para a utilização, nem oferece qualquer tipo de risco.

Cumpre destacar que a Prefeitura de Cubatão, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, apenas forneceu apoio à iniciativa, que é de responsabilidade da ADVAC, cedendo o prédio e alguns medicamentos para a realização dos procedimentos cirúrgicos e acompanhando a realização do evento”.