Vereador pede investigação sobre agressão contra sindicalista em Santos

Claudiomiro Machado, o Miro, presidente do Sintraport, foi agredido por policiais no dia 28 de abril

Comentar
Compartilhar
23 MAI 2017Por Da Reportagem11h30
Claudiomiro Machado, o Miro, presidente do Sintraport, teve ferimentos nos braços e nas costasFoto: Matheus Tagé/DL

O vereador Benedito Furtado protocolou um requerimento pedindo que a Câmara de Santos oficie o Governo do Estado, a Secretaria Estadual de Segurança Pública e à Corregedoria da Polícia Militar do Estado de São Paulo para que investiguem o episódio de agressão registrado pelas câmeras de segurança do Diário no dia 28 de abril.

Nas imagens é possível ver três viaturas do BAEP estacionando na Rua General Câmara, sentido Praça Mauá. Do lado oposto, um homem caminha a passos lentos até a sede do sindicato quando um policial o atinge com um cassetete.

Ele corre e esbarra em outro funcionário, que também é agredido. Ambos entram na sede do sindicato, cercada por soldados da PM. Algum tempo depois, Claudiomiro Machado, o Miro, presidente do Sintraport, aparece correndo ofegante. Nesse momento um terceiro soldado também o atinge com cassetete.

No requerimento, Furtado pede que seja aberto processo administrativo disciplinar visando punir os policiais que agrediram os trabalhadores portuários.

“As polícias militares de diversos estados brasileiros têm praticado linchamento aos trabalhadores, contrariando sua função de garantir a segurança pública”, contou o vereador, que anexou cópia da reportagem publicada com exclusividade pelo Diário sobre o caso no ofício.