Vereador denuncia descarte irregular de lixo em Mongaguá

Segundo Renato Donato (PSB), o descarte do lixo estaria sendo feito pela própria Administração Municipal em um terreno em Agenor de Campos

Comentar
Compartilhar
21 ABR 201502h01

O vereador Renato Donato (PSB) usou um drone para denunciar o que ele considera como um descarte irregular de lixo em uma área próxima à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Agenor de Campos (Avenida Getúlio Vargas), realizado pela Prefeitura de Mongaguá. Drone é uma aeronave que não necessita de pilotos embarcados para ser guiada. São controlados a distância por meios eletrônicos e computacionais, sob a supervisão de uma pessoa ou controladores.

O parlamentar produziu um vídeo sobre a questão e postou nas redes sociais. Ele afirma que a Administração contraria a lei municipal 2.420, de 30 de junho de 2010, que proíbe a disposição de entulho e outros objetos ou materiais em vias e logradouros públicos. Procurada, a Assessoria de Imprensa da Prefeitura não se manifestou sobre o caso.

De acordo com Donato, ele esteve no local e conversou com a vizinhança. Segundo conta, caminhões com o logotipo da Prefeitura foram flagrados por moradores descartando todo tipo de material, desde lixo verde (podas de árvores), como materiais recicláveis e, principalmente, do serviço de Cata-Treco.

"Há também diversos materiais que podem ser focos de dengue como vasilhames e pneus. A área é extensa e precisamos do auxílio de um equipamento especial (drone) para captar as imagens, já que o acesso no local só é feito por caminhões e com os vídeos observamos que o problema é ainda maior", ressalta o vereador.

Imagens do local feitas pelo drone usado pelo vereador Renato Donato (Foto: Arquivo Pessoal)