Vencimento do IPTU de hotéis, pousadas e similares é novamente prorrogado em Guarujá

Devido à pandemia, Prefeitura repete prática já adotada em junho

Comentar
Compartilhar
07 JUL 2020Por Da Reportagem15h58
Imposto relativo ao mês de julho também passou para dezembro, com vencimento no dia 5Foto: HELDER LIMA/PMG

Com o propósito de diminuir o impacto da pandemia do novo coronavírus em Guarujá, a Prefeitura postergou, mais uma vez, por meio do decreto municipal nº 13.762, publicado no Diário Oficial do último sábado (4), o prazo para pagamento da parcela de julho do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) de hotéis, pousadas e similares, passando o respectivo vencimento para o dia 5 de dezembro próximo. Anteriormente, o vencimento da parcela de junho também havia sido postergado para a mesma data.

A medida abrange hotéis, pousadas, colônias de férias e pensões, setores que mais estão sofrendo com o processo de quarentena, exigido para o controle da pandemia.

Conforme explica Adalberto Ferreira da Silva, secretário de Finanças de Guarujá, os hotéis têm estrutura muito grande a ser mantida. "Eles têm muitos gastos para manter todos os equipamentos em ordem, além do processo de reestruturação dos funcionários para que possam retomar as atividades econômicas nesse nicho", explica o secretário.

Por força desse diferencial, a Prefeitura de Guarujá resolveu não dar isenção, mas, postergar, mais uma vez, o pagamento do IPTU, agora de julho para dezembro, a fim de que quando esses meios de hospedagem tiverem retomado as atividades, ganhem condições para manter seus equipamentos até lá.

A rede hoteleira é um dos principais reflexos no desenvolvimento do turismo, e a iniciativa da Prefeitura atende a pedido de representantes da classe, o que demonstra um diálogo forte e alinhado entre as partes.