Vence contrato entre Santos e Piracicabana

Prefeito só deve dar informações sobre a continuidade do serviço amanhã. Piracicabana quer passagem mais cara: de R$ 2,90 para R$ 3,35; prefeito nega reajuste

Comentar
Compartilhar
20 MAR 201410h19

Hoje é o último dia de vigência do contrato entre a Prefeitura de Santos e a Viação Piracicabana, que é responsável pela prestação de serviço do transporte coletivo de Santos. Há um mês, a reportagem do Diário do Litoral tenta respostas do Governo Municipal sobre o fim do contrato com a empresa, mas a única resposta que obteve foi de que amanhã, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa dará uma entrevista coletiva sobre o assunto.

As dúvidas são muitas. Por que não foi aberta licitação? O contrato será prorrogado? Por quanto tempo? A passagem irá aumentar? Serão feitas novas exigências para a continuidade do serviço?

Conforme a coluna Contraponto apurou, há quem diga que o prefeito irá apenas prorrogar o contrato. Outra informação é de que o tema só entrou na pauta da Comissão Municipal de Transporte de Santos no último dia 6 de março, quando já não há mais possibilidade de abrir licitação para concorrência (até um mês antes do vencimento do contrato).

Outra questão suspensa é a possibilidade de aumento da tarifa. No ano passado, o presidente da CET, Antônio Carlos Silva Gonçalves, afirmou que o valor da passagem seria mantido até hoje, 20 de março. O prefeito também afirmou que a tarifa não aumentaria em 25 meses, ou seja, de janeiro de 2012, quando ocorreu o último reajuste, a fevereiro de 2014. Março é o mês que isso pode mudar.

 No último mês, Piracicabana propôs reajuste de 15% na tarifa (Foto: Matheus Tagé/DL)

O aumento da tarifa é um desejo da Piracicabana. A empresa quer um reajuste de mais de 15%: de R$ 2,90 para R$ 3,35. Em rede social, o chefe do Executivo negou o pedido da Viação. “Quero deixar claro que não há hipótese de atendermos o pleito apresentado pela Viação Piracicabana, que elevaria a tarifa para R$ 3,35 — um aumento de 15,5%. Importante lembrar que já estamos há 26 meses sem aumento; o último ocorreu em janeiro de 2012, quando a passagem foi reajustada de R$ 2,65 para R$ 2,90. Nosso compromisso é seguir trabalhando para obter melhores condições de infraestrutura para quem utiliza o serviço”, informa.

Piracicabana

Questionada pela reportagem sobre o vencimento do contrato, a empresa responsável pelo transporte público de Santos informou que “a empresa já está em contato com a Prefeitura de Santos e continua investindo na qualidade e na prestação de serviço para os usuários, com investimentos em bilhetagem eletrônica, renovação da frota, rede de vendas ampliada e treinamento para os funcionários”.

Já com relação ao questionamento sobre o reajuste tarifário e mudanças no serviço, a empresa afirmou que a pergunta pode ser melhor esclarecida pelos órgãos públicos, Prefeitura de Santos e CET, já que o reajuste, bem como a definição da tarifa, são estabelecidos por estes órgãos.