Vaticano investiga dois bispos por posse de pornografia infantil

O reverendo Federico Lombardi identificou um dos suspeitos como o monsenhor Bronislaw Morawiec, administrador da Basílica de Santa Maria Maior,

Comentar
Compartilhar
31 JAN 201518h00

Um porta-voz do Vaticano informou neste sábado que dois bispos poloneses estão sendo investigados por autoridades da Santa Sé, acusados de possuírem pornografia infantil.

O reverendo Federico Lombardi identificou um dos suspeitos como o monsenhor Bronislaw Morawiec, administrador da Basílica de Santa Maria Maior, uma igreja romana onde o papa Francisco realiza alguns sermões. O porta-voz afirmou que Morawiec já havia sido condenado pela justiça do Vaticano por esquemas de fraude, como parte dos esforços para garantir que as práticas financeiras da Santa Sé atendam aos padrões internacionais.

Ele revelou o outro acusado como sendo Jozef Wesolowski. Um tribunal religioso do Vaticano já havia condenado Wesolowski por abusar sexualmente de garotos enquanto servia de embaixador do papa na República Dominicana.

Lombardi não deu detalhes sobre a investigação de casos de pornografia promovida pela igreja católica. O processo foi citado pelo procurador do Vaticano Gian Piero Milano em um relatório anual publicado neste sábado. 

Colunas

Contraponto