Variante peruana da Covid que matou jovem no RS é detectada na Baixada Santista

Em mapeamento inédito, o Instituto Butantan identificou 19 variantes do coronavírus no Estado de São Paulo

Comentar
Compartilhar
17 JUN 2021Por Estadão Conteúdo15h18
Ruas do Gonzaga, em Santos.Ruas do Gonzaga, em Santos.Foto: Nair Bueno/Diário do Litoral

Um paciente diagnosticado com a variante peruana da covid-19, a C37, morreu em Porto Alegre. Jairo Dias Piazer Junior, de 23 anos, estava internado na capital gaúcha desde o dia 21 de maio. Este era o primeiro caso da variante no Estado. O caminhoneiro era natural de Itaqui, cidade da fronteira oeste, e retornava de uma viagem a São Paulo. Já no caminho de volta para a cidade, começou a sentir os sintomas da doença, tendo seu quadro agravado no dia 21, quando foi internado no Hospital São Patrício, em Itaqui. Em 23 de maio, Jairo foi transferido de avião para o Hospital de Clínicas de Porto Alegre, onde veio a óbito na manhã desta quinta-feira, 17.

A assessoria da Prefeitura de Itaqui informou, em nota, que todos os contatos feitos por Jairo já estão sendo investigados, bem como outras informações a respeito da variante C37. Já o Hospital de Clínicas ressaltou, também em nota, que na data de hoje o paciente já era considerado não contaminante, ou seja, já não transmitia mais o vírus.

Butantan detecta variantes

Em mapeamento inédito, o Instituto Butantan identificou 19 variantes do coronavírus no Estado de São Paulo. Segundo os dados do estudo, a cepa predominante é a Gama (P.1), identificada originalmente em Manaus. Conforme esse levantamento, a variante peruana também já foi registrada na região da Baixada Santista.