Utilização da indústria cai a 74% em novembro, diz CNI

A produção industrial também apresentou queda, passando de 54,5 pontos em outubro para 48,4 em novembro. O índice varia de zero a cem. Os números abaixo de 50 pontos indicam queda da produção

Comentar
Compartilhar
17 DEZ 201315h02

A atividade da indústria sofreu retração em novembro, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira, 17, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O nível de Utilização da Capacidade Instalada (UCI) da indústria brasileira caiu de 75% em outubro para 74% em novembro, segundo a Sondagem Industrial.

A produção industrial também apresentou queda, passando de 54,5 pontos em outubro para 48,4 em novembro. O índice varia de zero a cem. Os números abaixo de 50 pontos indicam queda da produção.

O estoque efetivo em relação ao planejado atingiu 50,7 pontos em novembro, ante 50,5 pontos no mês anterior. A CNI aponta que a indústria, de forma geral, manteve os estoques próximos ao nível planejado. As grandes empresas, entretanto, registraram excesso de estoques. O índice as empresas de grande porte mostrou crescimento pelo segundo mês consecutivo e alcançou 53,1 pontos. O indicador de evolução do número de empregados caiu de 49,9 pontos em outubro para 48,8 em novembro.

Sazonalidade

Depois de a atividade da indústria ter sofrido retração em novembro, os empresários mostraram menor otimismo em dezembro. Entre as categorias pesquisadas, a expectativa dos empresários só aumentou em relação à quantidade exportada, que passou de 49,2 pontos em novembro para 50,5 pontos em dezembro, o que, segundo a CNI, é indicativo de estabilidade para as exportações. O índice varia de zero a cem. Os valores abaixo de 50 mostram expectativas negativas.

A atividade da indústria sofreu retração em novembro, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira, 17, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) (Foto: Divulgação)

Para a CNI, a queda no otimismo dos industriais se deve à sazonalidade do período, já que a atividade do setor costuma ser fraca no início de cada ano.

A pesquisa apontou ainda que a perspectiva em relação à compra de matérias-primas caiu de 52,2 pontos em novembro para 51,3 pontos em dezembro. Também apresentou queda no período a expectativa quanto à demanda, que passou de 54,4 para 53 pontos. A expectativa em relação ao número de empregados ficou em 49,6 pontos, mesmo valor registrado no mês passado.

Segundo a CNI, a sazonalidade também explica o pessimismo dos industriais em relação à quantidade de trabalhadores.

A CNI informou que a pesquisa foi realizada entre 2 e 13 de dezembro com 2070 empresas, das quais 804 de pequeno porte, 753 médias e 513 grandes empresas.