UNE cobra apuração rápida de tragédia em boate de Santa Maria

Em nota, a União Nacional dos Estudantes informa estar consternada com a tragédia e exige sensibilidade e atenção para que evite que se ela se repita.

Comentar
Compartilhar
29 JAN 201316h47

A União Nacional dos Estudantes (UNE) cobrou das autoridades públicas uma apuração rápida e eficaz para identificar as causas e os eventuais responsáveis pelo incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria (RS).

Em nota divulgada nesta terça-feira (29), a entidade estudantil informa que está consternada com a tragédia. Segundo o pronunciamento, a tragédia, que contabiliza até agora 234 mortes e centenas de feridos, muitos em estado grave, exige das autoridades sensibilidade e atenção para que sejam adotadas medidas capazes de evitar e prevenir a ocorrência de fatos semelhantes. 

“A UNE e todos os jovens do Brasil estão de luto. A ferida que a tragédia de Santa Maria abriu no coração de todos os brasileiros é incurável. A juventude interrompida e o sonho ceifado de cada uma das vítimas deixaram o mundo mais triste”, declara a entidade na nota. “É urgente que todos os familiares tenham as respostas corretas e todo tipo de assistência e apoio das autoridades municipais, estaduais e federais”.

O incêndio na boate Kiss aconteceu na madrugada do último domingo (27) e fez 234 vítimas fatais. (Foto: Agência Brasil)

A UNE ainda chama a atenção para a necessidade de, no tempo devido, a sociedade discutir sobre quais são os espaços públicos mais adequados de lazer, com a adoção de políticas públicas que garantam a interação de estudantes de forma segura.

O presidente da UNE, Daniel Iliescu, e alguns de seus diretores estão em Santa Maria para prestar solidariedade e apoio necessário aos parentes das vítimas. Além disso, representantes da entidade e da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), onde estudavam 101 vítimas da tragédia, reúnem-se esta tarde.