Uma morada para a cultura no coração do Novo Anilinas

Coletivo cultural independente inaugura Galpão de Experimentos de Artes neste domingo, em Cubatão

Comentar
Compartilhar
05 MAR 2017Por Rafaella Martinez10h00
Galpão é fruto de uma parceria com o Poder Público Municipal, que concedeu a permissão de uso do espaçoFoto: Rodrigo Montaldi/DL

Caía a tarde de uma quinta-feira nublada quando os integrantes do Coletivo 302 davam os últimos retoques, pintando as paredes e ajustando equipamentos elétricos da edificação na companhia de dois profissionais da construção civil. O trabalho árduo - que teve início no final do ano passado, que contou com as doações de comerciantes da cidade e com recursos próprios do grupo – será recompensado hoje, com a inauguração do mais novo equipamento cultural de Cubatão: o galpão de experimentos de arte, idealizado pelos jovens artistas do coletivo cultural e que promete ser um espaço de congraçamento social no coração do Novo Anilinas.

O espaço localizado no final do parque, ocupado anteriormente para o desempenho de funções burocráticas, é fruto de uma parceria com o Poder Público Municipal, que concedeu a permissão de uso do espaço. Ali, o coletivo pretende desenvolver seu primeiro espetáculo e um ciclo de estudos cênicos, que oferece palestras gratuitas mensalmente. O projeto foi idealizado pelo próprio coletivo e tem realização do Programa de Ação Cultural (PROAC) do Governo de São Paulo, além do apoio da Prefeitura de Cubatão, através da secretaria de Cultura.

“O Coletivo 302 existe desde 2014. Somos frutos do Teatro do Kaos e após a formação no curso passamos a nos reunir em espaços alternativos para ensaiarmos. Conforme fomos amadurecendo a ideia do grupo, percebemos que precisávamos um espaço para os ensaios e apresentações, e passamos a olhar a nossa cidade com outros olhos. Não imaginávamos, no entanto, que o espaço ideal estaria tão perto de nós, aqui no Anilinas”, enfatiza Sander Newton, integrante do coletivo.

A descoberta do espaço aconteceu, de acordo com Newton, durante um dos ensaios no parque. “Por ser um ponto de encontro em Cubatão, sempre vínhamos para o Anilinas ensaiar e vez ou outra pedíamos uma sala. Acontece que aqui nesse espaço (no galpão) ficava o senhor que guardava as chaves.Era uma sala enorme só para guardar as chaves. Foi em um desses encontros que olhamos com mais atenção para esse espaço e fomos atrás da Prefeitura para ver o que poderia ser feito”, relata.

O galpão acomodará também as atividades dos grupos ‘Uzina Utópica Coletivo de Teatro’ e ‘Esquadrilha Marginalia de Teatro de Rua’. “A ideia é que esse lugar se torne um equipamento cultural, que possa receber grupos de várias formas artísticas, e que ofereça atividades gratuitas para as famílias e para a galera que frequenta o parque”, afirma Luiz Guilherme, ator, músico e integrante do Esquadrilha, sobre os principais objetivos do uso do galpão.

Na visão de Inácio José, pedreiro responsável pelas obras de reforma e pai de Allana, uma das integrantes do Coletivo 302, a inauguração do espaço tem um significado ainda mais especial. “Não tem dinheiro que pague esse trabalho. Eu que levei minha filha para o teatro, quando ela tinha 12 anos. Eu saía do trabalho, pegava ela e levava até lá. Fico feliz de ver que ela transformou a paixão de menina em profissão e está realizada com isso. É lindo fazer parte desse sonho”, conta emocionado.

Coletivo 302

Composto por seis integrantes, o Coletivo 302 iniciou suas atividades em outubro de 2014, na cidade de Cubatão, quando artistas apropriados de múltiplas linguagens sentiram a necessidade de construir uma própria trajetória de produção e juntaram-se para discutir, a partir da perspectiva da experiência teatral, questões relacionadas às áreas sociais e políticas da cidade. A partir dessas inquietações formaram um grupo de estudos, que ao mesmo passo em que discutem sobre a relação do homem/mulher e a cidade, tem como objetivo a criação de algo que suscite novas questões sob o prisma de uma arte alinhada ao seu tempo.

Inauguração conta com apresentações musicais e teatro

A inauguração afetiva do Galpão de Experimentos de Artes do Novo Anilinas tem início programado para às 14h e segue até às 21h. O evento trará apresentações de artistas cubatenses e de outras cidades da região.

Estão confirmadas apresentações circenses e o ‘Coral Canto Mágico’, além de muita música com Raquel Rollo e sua ‘Batucada Poética’, e dança para todos os gostos com os b’boys da ‘VL Breakers’ e a ‘Impacto dança e movimento’. A partir das 17h, o evento fica por conta dos grupos teatrais, com apresentação do espetáculo “De repente Thiago” e “Dama da noite”. A inauguração principal será às 19h, com uma intervenção artística conjunta de grupos teatrais.

O encontro encerra com uma divertida discotecagem. Além da programação principal, haverá atividades paralelas como pintura facial para as crianças, algodão doce e oficina de circo e pintura em tela.