Uma a cada dez pessoas tem doença renal

A estimativa não para de crescer. No Brasil, 70% dos pacientes já estão no estágio em que precisam de diálise

Comentar
Compartilhar
14 MAR 2019Por Vanessa Pimentel09h30
A doença renal é silenciosa, por isso, quando os sintomas aparecem, costumam ser gravesFoto: Divulgação

"Uma a cada dez pessoas tem doença renal no mundo e este número não para de crescer". A afirmação é do Dr. Danilo Abrantes Coelho, chefe de nefrologia do Hospital Ana Costa, em Santos, baseada em estudos e pesquisas que comprovam as crescentes estimativas. De acordo com ele, os rins acabam esquecidos na hora de fazer o check-up anual da saúde, e quando os sintomas aparecem, o quadro costuma ser mais grave.

Quando detectada no início, as chances de a doença estacionar são grandes. Por isso hoje, no Dia Mundial do Rim, a bandeira é a prevenção.

"No Brasil, 70% das pessoas que descobrem a doença já estão no estágio que precisam de diálise, 120 mil pessoas de diálise emergencial. Por isso é importante que pelo menos uma vez no ano as pessoas procurem um nefrologista e façam o exame de creatinina e urina comum. É um procedimento muito simples e rápido que pode antecipar o diagnóstico e o tratamento", explica.

A prevenção é importante, principalmente, para o grupo de risco formado por quem tem pressão alta; diabete; casos de doença renal na família; obesos; fumantes; doença cardíaca ou com mais de 50 anos.

A doença renal é silenciosa, por isso, quando os sintomas aparecem, costumam ser graves, entre eles a falta de apetite, o cansaço, palidez cutânea, inchaços nas pernas, aumento da pressão arterial, alteração dos hábitos urinários como urinar mais à noite e urina com sangue ou espumosa.

Para reduzir o risco, é essencial manter uma alimentação saudável, controlar o peso, praticar atividades físicas e beber água.

Dr. Danilo faz um alerta também em relação ao uso, sem prescrição médica, de anti-inflamatórios. "O uso contínuo pode gerar lesões nos rins que prejudicam o bom funcionamento do órgão".

Doença renal crônica

A doença renal crônica (DRC) se caracteriza por lesão nos rins que interfere nas funções básicas do órgão, entre elas, regular a pressão, filtrar o sangue, eliminar as toxinas do corpo, controlar a quantidade de sal e água do organismo, entre outras.

Como a doença é silenciosa, a Sociedade Internacional de Nefrologia (ISN) idealizou o Dia Mundial do Rim (DMR) para chamar a atenção da população. O objetivo é reduzir o impacto da doença renal em todo o mundo.

Com o tema "Saúde dos rins para todos", diversas atividades são realizadas hoje em todo o país visando ressaltar a importância da saúde renal e a necessidade da prevenção e diagnóstico precoce. Vale lembrar que a doença não tem cura e o tratamento é por meio da diálise ou transplante renal.

Colunas

Contraponto