Trecho de 5 km na rodovia

Cônego terá ciclovia até o final do ano, diz deputado

Comentar
Compartilhar
17 JAN 201310h28

Ciclistas da Baixada Santista deverão contar com mais uma ciclovia na rodovia Cônego Domenico Rangoni, até o final deste ano. A faixa exclusiva terá mais de cinco quilômetros de extensão e sua construção foi confirmada pelo deputado estadual Paulo Alexandre Barbosa (PSDB).

A ciclofaixa, que beneficiará moradores de Guarujá e Distrito de Vicente de Carvalho, será construída pela Ecovias, concessionária do Sistema Anchieta-Imigrantes, entre os km 2+550 ao km 8+100 (pista Leste) e km 5+200 ao km da pista Oeste. A obra está orçada em R$ 3,6 milhões.

A construção da ciclovia, que deve iniciar nos próximos dias, foi confirmada ao deputado Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) pelo secretário estadual de Transportes, Mauro Arce, durante o Seminário Baixada em Ação 2010 – Crescimento com Sustentabilidade, que foi realizado nos dias 11 e 12 de março, na Associação Comercial de Santos. 

“A ciclovia vai beneficiar diretamente a população do Distrito de Vicente de Carvalho, principalmente os moradores dos bairros de Morrinhos, Cachoeira e Jardim Boa Esperança. No Guarujá, a bicicleta é muito utilizada no deslocamento pela rodovia, o que faz aumentar os riscos de atropelamento. Com a ciclovia, haverá mais segurança aos ciclistas locais”, destacou o deputado.

Segundo presidente da Associação Brasileira de Ciclistas, Jessé Teixeira Félix, a ciclovia da rodovia Cônego Domenico Rangoni é uma antiga reivindicação dos moradores da região, e foi solicitada pela associação à Ecovias. “É uma concretização de nossas iniciativas. Nossas reivindicações começam a ser atendidas”, afirmou Jessé.

Ecovias

Procurada pela reportagem para dar mais informações sobre a construção da ciclovia, a Ecovias enviou nota informando que “no momento, o grupo EcoRodovias está em período de silêncio e por isso não podemos divulgar algumas informações solicitadas. Caso tenha interesse, podemos agendar a entrevista com algum porta-voz da Ecovias sobre o assunto a partir da primeira semana de abril”.

Locomoção: meio de transporte usado por 16%

Pesquisa de Origem e Destino (POD) da Baixada Santista, iniciada em 2007 e concluída no primeiro semestre de 2008, revelou que a bicicleta responde por 303.295 viagens/dia, o equivalente a 15% dos deslocamentos feitos na região. Na Região Metropolitana de São Paulo, esse percentual é de apenas 0,7%.

Na Baixada, as bicicletas, praticamente empatam com as viagens de ônibus municipais, com 339.767 (16%). Perde, porém, para o deslocamento pé, que é o mais utilizado, com 661.030 (32%) por dia. Em Guarujá, a bicicleta é o veículo preferido dos portuários locais que trabalham no Porto de Santos. Em média, o número de bicicletas na Cidade cresce 5% ao ano. A proporção é de uma bicicleta para cada sete moradores.

Dersa

Diariamente, 14 mil ciclistas usam a travessia de balsas Santos-Guarujá, segundo a Dersa.

Viaduto

No seminário, Arce também informou ao deputado o início da construção do Viaduto da Vila Áurea, na Rodovia Cônego Domenico Rangoni, no Km 3, em Vicente de Carvalho. Orçada em R$ 23,7 milhões, a obra deverá começar em abril, com prazo de término em dezembro de 2011.

Com a construção do viaduto, o Governo do Estado espera reduzir o número de acidentes em uma região com um trânsito intenso de automóveis e caminhões. “Essa obra era reivindicada há mais de 10 anos e que finalmente será realizada pelo governador José Serra, que viabilizou um outro sonho mais antigo: a ponte entre Guarujá e Santos”, disse Paulo Alexandre.