Travessia de pedestres contará com bilhete eletrônico a partir de junho

A Dersa iniciou ontem a implantação das catracas eletrônica para a instalação do sistema de bilhetagem nas duas estações: Vicente de Carvalho-Praça da República (Santos) e Ferry Boat (Santos)- Guarujá

Comentar
Compartilhar
21 MAR 201116h31

Usuários da travessia de pedestres Vicente de Carvalho – Praça da República (Santos) e Santos-Guarujá deverão contar com bilhete eletrônico a partir de junho próximo. Ontem, a Dersa, concessionária do serviço, iniciou a implantação das catracas eletrônicas nas duas estações: Vicente de Carvalho-Praça da República (Santos) e Ferry Boat (Santos)- Guarujá.

Segundo o diretor de Operações da Dersa, João Poiani, além de modernizar o sistema de cobrança da tarifa, a bilhetagem aumentará a segurança tanto para quem trabalha nas estações quanto para os usuários das embarcações.

“São dois pontos na questão da segurança. Circulará menos dinheiro e em caso de perda do cartão, o usuário poderá efetuar o bloqueio dos créditos. Outra questão é a agilidade no atendimento com a instalação das catracas eletrônicas”.

De acordo com informações da Dersa, pelas duas travessias embarcam e desembarcam diariamente cerca de 11.500 passageiros. Poiani afirmou que nesta primeira etapa será montada a infraestrutura física com a instalação das catracas eletrônicas. “Essa primeira etapa deverá levar de 15 a 20 dias”.

Já na segunda etapa, será instalado o sistema informatizado do Bilhete Inteligente Travessia. “Toda essa parte levará mais uns 20 dias”. Para o controlador de acesso, Marcone Marinho Tavares, que mora em Guarujá, trabalha em Santos e usa a travessia de barcas duas vezes por dia, a novidade é boa. “Com certeza vai facilitar a vida”. Entretanto, Marcone fez uma ressalva. “O bilhete vai ser bom, mas a Dersa precisa ver essas barcas.

A gente que trabalha nos finais de semana só conta com as barcas pequenas, e, às vezes, demoram. Sábado, domingo e feriado é um sofrimento pra gente. E também tem a limpeza, quem fica na parte debaixo da barca sente um mal cheiro”. Marcone disse também que chegou a esperar 40 minutos para fazer a travessia. “Não é só colocar o bilhete eletrônico tem que melhorar a infraestrutura”.

Pesquisa de Satisfação

Sobre as queixas de Marcone, Poiani esclareceu que a Dersa contratará nos próximos meses uma pesquisa de satisfação do usuário para identificar quais são os principais problemas e realizar as melhorias necessárias ao conforto e comodidade dos passageiros.

A bilhetagem eletrônica nas travessias funcionará do mesmo modo que o bilhete eletrônico utilizado no sistema de transporte público (ônibus, metrô e trens). Para o futuro, a Dersa estuda integrar os sistemas com o transporte público das cidades Guarujá e Santos para aumentar ainda mais a comodidade dos usuários. “Já estamos conversando com as empresas de transporte Viação Piracicaba e Viação Translitoral”, afirmou Poiani.

No entanto, o diretor de Operações da Dersa ressaltou que, somente após o pleno funcionamento da bilhetagem eletrônica nas travessias, ou seja, após o sistema operar 100%, é que a Dersa voltará a discutir a integração das passagens com as empresas concessionárias do transporte coletivo de Santos e Guarujá. 

As tarifas das travessias não sofrerão alteração por conta da mudança. Os trechos de ida e volta de Vicente de Carvalho – Santos continuarão a custar R$ 1,05 cada e o trecho Guarujá – Santos R$ 2,10. O valor total do investimento na implantação do sistema moderno será de R$ 324.999,96.

Tipos de Bilhete Inteligente Travessia

Serão disponibilizados seis tipos de bilhetes inteligentes: comum (recarregável), vale transporte, escolar (50% de desconto para estudantes matriculados nas escolas dos municípios), isento (para pessoas com mais de 65 anos), portador de necessidades especiais, unitário e múltiplo de dois (ida e volta).

Compra de Créditos e Recarga

A aquisição do bilhete unitário e do múltiplo de dois será realizada somente nas bilheterias das estações de Vicente Carvalho, Praça da República e Guarujá. Já a compra de crédito para o bilhete comum será feita nos guichês de todas as estações.

O cadastramento e recarga do bilhete escolar poderão ser realizados na Estação Vicente de Carvalho. A recarga do vale transporte será efetivada pela empresa e a validação dos créditos deverá ser feita pelo próprio usuário nos terminais.

Cadastramento

Com exceção dos bilhetes unitários e múltiplos de dois, para adquirir os outros tipos de bilhetes o usuário deverá se cadastrar. O cadastramento será presencial e terá início assim que o sistema for implantado na Central de Atendimento da estação Vicente de Carvalho, apresentando os documentos solicitados.

Os usuários que possuírem passes ainda não utilizados e desejarem transformá-los em crédito no Bilhete Inteligente terão o prazo de um mês a partir do início das operações para realizar o cadastramento.