Tiroteio em Copacabana na Virada foi 'ponto fora da curva', diz Eduardo Paes

"Eu estava em Copacabana e foi uma festa linda mais uma vez. Graças a Deus (o tiroteio) não gerou nenhuma morte", disse o prefeito do Rio

Comentar
Compartilhar
02 JAN 201411h20

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), disse nesta quinta-feira, 2, que o tiroteio em Copacabana na virada do ano, que resultou em 12 pessoas baleadas, foi "um ponto fora da curva". Em sua opinião, o balanço da festa, que reuniu 2,3 milhões de pessoas na orla carioca, foi bom.

"Foi muito positivo. Só tivemos um fato isolado daquele 'alucinado' que roubou a arma de um policial, que acabou sendo um ponto fora da curva. Mas (o réveillon) foi um tremendo sucesso. Eu estava em Copacabana e foi uma festa linda mais uma vez. Graças a Deus (o tiroteio) não gerou nenhuma morte", disse Paes ao inaugurar a primeira Central de Triagem de Materiais Recicláveis em Irajá, na zona norte da cidade.

A Central de Triagem de Irajá faz parte do programa de ampliação da coleta seletiva na cidade e pode receber até 20 toneladas por dia de materiais recicláveis. Esta é a primeira unidade do tipo a entrar em operação no Rio. A promessa da prefeitura é colocar em funcionamento outras cinco centrais. Desde junho do ano passado a quantidade de bairros do Rio atendidos por coleta seletiva de lixo passou de 44 para 68.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), disse nesta quinta-feira, 2, que o tiroteio em Copacabana na virada do ano, que resultou em 12 pessoas baleadas, foi