Terreno no Estradão da Zona Noroeste gera insegurança

Por estar sempre deserto, usuários de droga costumam ficar pelo local e os assaltos são frequentes

Comentar
Compartilhar
23 JUL 2018Por Caroline Souza09h06
Local atrai usuários de droga, e moradores relatam assaltos constantes; lixo, entulho e mato alto pioram situaçãoLocal atrai usuários de droga, e moradores relatam assaltos constantes; lixo, entulho e mato alto pioram situaçãoFoto: Rodrigo Montaldi/DL

 Abandonado, um terreno no Estradão tem gerado insegurança nos moradores da Zona Noroeste. Por estar sempre deserto, usuários de droga costumam ficar pelo local e os assaltos são frequentes. Somados ao acúmulo de lixo, entulho e mato alto, os munícipes evitam passar por lá, especialmente sozinhos.

O terreno, que é particular, ocupa uma grande área, ficando entre a Avenida Afonso Schimidt, a Rua César Augusto de Castro Reis e a Rua Engenheiro Manoel Ferramenta Júnior.

“Em alguns momentos cortam o mato e temos a impressão que finalmente vão construir alguma coisa no terreno, mas isso nunca acontece e a situação se repete”, afirma Jorge Antônio Souza. “É um ponto para usuários de droga e prostituição”, completa.

Márcia Conceição Calixto mora bem próximo ao local e afirma ter medo de andar desacompanhada. “Aqui não se passa sozinho, especialmente de noite. Várias pessoas já foram assaltadas”, relata.

A empregada doméstica Idalina ­Domingos afirma que costuma fazer compras em um supermercado próximo e prefere ir pelo caminho mais longo para não passar em frente ao terreno. “É muito perigoso, fora o lixo que descartam”, explica. “Ando mais, mas vou em segurança”.

Questionada, a Prefeitura de Santos ­informou  que a Secretaria de Infraestrutura e Edificações vai enviar um fiscal ao local e intimará o proprietário a realizar a limpeza necessária e a murar o terreno. A Secretaria de Serviços Públicos esclarece que o entulho descartado irregularmente é recolhido uma vez por semana, por meio do Cata-Treco.

Moradias

No dia 13 de junho, o governo de São Paulo anunciou diversos investimento em Santos.

Na área da habitação, foram assinados convênios para a construção de unidades habitacionais em diferentes bairros da Cidade. Um deles será no Estradão e abrigará 888 moradias. 

Segundo a Prefeitura, a previsão é que a construção ocorra no terreno da Avenida Afonso Schmidt,471, que ainda é particular. O convênio assinado com o Estado prevê o repasse de verba para a aquisição do local e posterior construção.