Terracom suspende contrato com a Prefeitura de Cubatão

Empresa alega não receber reajustes contratuais desde 2012; Prefeitura preparou esquema emergencial

Comentar
Compartilhar
31 MAI 201500h11

O contrato entre a Terracom e Prefeitura de Cubatão está suspenso desde ontem. A informação, confirmada pela assessoria de imprensa da empresa, movimentou a manhã dos moradores da Cidade e gerou muitos comentários nas redes sociais. “Vi que quem estava fazendo a coleta estava de azul, sem o uniforme da Terracom. E o caminhão tinha o logotipo da Prefeitura. Quando questionei os lixeiros, eles responderam que a Terracom tirou todos os funcionários da rua por falta de pagamento”, conta o aposentado Luiz Carlos dos Santos.

A Reportagem do Diário do Litoral confirmou a informação com a empresa responsável pela coleta de lixo da Cidade. Segundo a assessoria, a Terracom protocolou na Prefeitura de Cubatão, no último dia 13, uma carta informando a suspensão do serviço em 10 dias corridos, caso a Administração não se manifestasse. “O prazo venceu no dia 23. Não houve manifestação por parte da Prefeitura. Não há greve de funcionários. A empresa suspendeu os trabalhos na Cidade até a Administração se manifestar sobre o assunto”, justificou.

Coletas de lixo não foram feitas em várias ruas da Cidade até o final da tarde de ontem (Foto: Luana Fernandes/DL)

Ainda segundo a Terracom, desde 2012, a Prefeitura não paga os reajustes contratuais. “Esta é uma falta grave que dá direito à empresa de suspender os serviços”, explica a assessoria. De acordo com dados obtidos pela Reportagem, a dívida pode chegar aos R$ 7 milhões e a Prefeitura já teria uma reunião marcada com a empresa para esta segunda-feira, dia 1º. No entanto, nem Terracom e nem Prefeitura divulgaram valores e confirmaram um possível acordo.

Segundo a Administração Municipal, a Prefeitura foi informada no final da tarde de sexta-feira, dia 29, sobre a paralisação da coleta de lixo. “Imediatamente, a Administração Municipal preparou um esquema emergencial com equipes da Secretaria de Manutenção Urbana e da Cursan para manter a coleta e diminuir os impactos causados à população”, explica em nota.

A Prefeitura garante ainda que não há atrasos nos pagamentos dos serviços prestados pela Terracom. “A empresa cobra reajustes no contrato por conta da prorrogação anual que foi realizada de acordo com a lei 8.666/93. O pagamento parcelado desses reajustes é objeto de negociação entre a empresa e a Prefeitura. Portanto, não há justificativa alguma para interrupção dos serviços”. A Administração informou ainda que está notificando a empresa para o retorno imediato da coleta de lixo e espera que isso aconteça a partir de amanhã.