Terminam as obras de restauração da antiga Estação Sorocabana

A conservação do imóvel, inaugurado em 1938, foi a contrapartida do arrendamento da área onde foi construído o Hipermercado Extra, pelo Grupo empresarial de Abílio Diniz

Comentar
Compartilhar
13 MAR 201320h55

As obras de recuperação e restauração do imóvel da antiga Estação Ferroviária Sorocabana, no Gonzaga, terminaram esta semana. Executados pela Construtora Lune, da Capital, contratada pelo Grupo Pão de Açucar, os trabalho começaram em dezembro.

Segundo o presidente do Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Santos (Condepasa), Bechara Abdalla Pestana Neves, a empresa cumpriu à risca o que estava previsto no projeto que teve aprovação do órgão, com algumas complementações, entre elas a recolocação do relógio e a instalação de iluminação frontal.

“Foram feitos reparos no telhado, em forros no interior do imóvel, revisão das redes elétrica e hidráulica, recuperação das esquadrias de madeira e pintura da fachada nas cores originais do prédio”, disse Bechara. “A iluminação é para destacar o patrimônio, à noite, além de considerarmos o fator segurança”, ressaltou.

Enfatizou ainda a necessidade da utilização do imóvel para que seja conservado. O prédio deverá ser ocupado pelo Fórum da Cidadania, que há dois anos começou a elaborar o projeto da Estação Cidadania, a ser instalado no local, numa parceria com a Prefeitura de Santos, ong Consciência pela Cidadania (Conscidadania) e Instituto Pão de Açucar.

Em dezembro, o coordenador geral do Fórum da Cidadania, Célio Nori, disse que a estação deverá ser transformada num espaço para debates e apresentações culturais voltadas para ações comunitárias, além da sede do Fórum. A conservação do imóvel, inaugurado em 1938, foi a contrapartida do arrendamento da área onde foi construído o Hipermercado Extra, pelo Grupo empresarial de Abílio Diniz.