Telma de Souza quer imóvel para moradores de rua de Santos

A vereadora, junto com integrantes da igreja católica, esteve reunida com o prefeito Paulo Alexandre que deve acatar ideia

Comentar
Compartilhar
05 DEZ 2018Por Da Reportagem08h40
A situação dos moradores de rua foi tema de uma audiência na Câmara, em que vereadores não foram felizes em suas opiniõesA situação dos moradores de rua foi tema de uma audiência na Câmara, em que vereadores não foram felizes em suas opiniõesFoto: Nair Bueno/DL

A Prefeitura de Santos deverá alugar um imóvel destinado ao acolhimento da população de rua da Cidade. A informação é da vereadora Telma de Souza (PT) que, recentemente, junto com integrantes da igreja católica, esteve reunida com o prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB).

A iniciativa seria os primeiros resultados de uma audiência pública, realizada semana passada, que causou indignação dos participantes após ouvirem a opinião de alguns vereadores santistas sobre os moradores de rua.   

“A Prefeitura se comprometeu a atender a proposta que apresentei, junto com integrantes da igreja. Essa iniciativa vai atender em especial àquelas pessoas que estão no túnel do Veículos Leve Sobre Trilhos (VLT) e em outros pontos da Cidade, em situação de vulnerabilidade e de uso de drogas”, publicou Telma nas redes sociais.

Desafio social

A parlamentar revela que o prefeito aceitou fazer a locação e acredita que a proposta é um começo para o enfrentamento do problema que, para a parlamentar, “é um dos grandes desafios sociais da Cidade e garantir mais dignidade para quem precisa”. As regras ainda estão em análise da equipe técnica da Prefeitura. A ideia é evitar abusos comuns, vandalismo e reduzir o volume de água gasta, cujo valor é pago pelos cofres santistas.

Prefeitura

Procurada ontem, a Secretaria de Desenvolvimento Social de Santos disse que tem trabalhado intensivamente em ações que envolvem a população em situação de rua, tendo como uma de suas bases de trabalho, por meio do Programa Novo Olhar, a intersetorialidade. Recentemente, a Cúria manifestou interesse na realização de um trabalho conjunto, proposta que está em fase de estudo preliminar, com a finalidade de avaliar a possibilidade de viabilização.

Serviços

Ainda conforme a Prefeitura, o atendimento socioassistencial também é efetuado nos diferentes serviços de acolhimento, sendo eles a Seção de Acolhimento e Abrigo Provisório de Adultos, Idosos e Famílias em Situação de Rua – Seacolhe-Aif, com 80 vagas, e a Seção Abrigo para Adultos, Idosos e Famílias em Situação de Rua – Seabrigo-Aif, com 48 vagas, além das instituições conveniadas: Albergue Noturno, com 50 vagas e Casa das Anas, com 24 vagas. No total são 202 vagas disponíveis.

O encaminhamento para estes locais também é feito por meio das equipes de Abordagem e Centro Pop (Rua Conselheiro Saraiva, 13, Vila Nova). Todos os abrigos funcionam 24 horas. O Albergue Noturno abre a partir das 18 horas para demanda espontânea. Para a Seacolhe a equipe de abordagem efetua encaminhamento a partir das 18 horas, salvo situações de emergência.