Tartaruga é encontrada viva na Praia do Ocian

Desde o início do ano foram resgatados nove animais, entre eles estão aves e arraias.

Comentar
Compartilhar
24 JAN 201317h03

Uma tartaruga da espécie verde, juvenil, foi encontrada por banhistas na manhã desta quarta-feira (23), nas areias da praia do Bairro Ocian. Acionada pelo 199, a equipe do grupamento de Guarda Costeira de Praia Grande, que integra a Guarda Civil Municipal (GCM), foi até o local e resgatou o animal com vida.

A equipe acionou o Gremar (Grupo de Reabilitação de Animais Marinhos) e, enquanto aguardava a chegada de biólogos da entidade,encaminhou o animal até o posto da Guarda Costeira, que se localiza na Praia do Canto do Forte.

De acordo com o inspetor do Grupamento de Guarda Costeira, Márcio Teixeira de Souza, o animal encontrava-se muito debilitado e sem condições de retornar ao mar.“Nos últimos anos tem sido muito comum o aparecimento de bichos nas praias da região. Só neste mês de janeiro foram encontrados nove animais marinhos”, explicou.

Para a população que se deparar com algum desses animais na areia, Teixeira faz uma recomendação. “A pessoa não deve tocar neles, esteja ele vivo ou morto. Deve acionar o telefone 199 da Guarda Civil Municipal, que imediatamente iremos ao local para retirá-lo”, enfatizou.

Tartaruga da espécie verde, juvenil, foi encontrada por banhistas na manhã desta quarta-feira (23), nas areias da praia do Bairro Ocian. (Foto: Divulgação)

Todos os animais encontrados são encaminhados ao Gremar. Segundo a bióloga da entidade, Barbara Righetti,a tartaruga encontrada será encaminhada para reabilitação, onde receberá medicamentos e hidratação. “Resgatamos e encaminhamos para o Centro de Reabilitação e lá examinamos, alimentamos e vamos analisando o estado do animal. Ao estarem recuperados, devolvemos ao mar”, destacou.

Sobre o trabalho do Grupamento de Guarda Costeira de Praia Grande, Barbara explica que ele é fundamental tanto para pesquisas quanto no resgate de animais vivos. “Eles nos ajudam muito. Trabalhamos em todo o litoral e com essa ajuda aprimoramos nosso controle e salvamos mais bichos com vida”, garantiu a bióloga.