Tarifa congelada, mais ar condicionado e outras melhorias no transporte

O preço da passagem do transporte público municipal de Santos, hoje em R$ 2,90, será congelado por mais 12 meses.

Comentar
Compartilhar
21 MAR 201412h33

O preço da passagem do transporte público municipal de Santos, hoje em R$ 2,90, será congelado por mais 12 meses e chegará em março de 2015 a 38 meses sem reajuste – o maior período da história da cidade. A medida é resultado da negociação do contrato de concessão do serviço com a Viação Piracicabana, renovado por mais um ano, que prevê ainda melhorias como a ampliação do número de ônibus com ar condicionado para metade da frota, mais 130 abrigos, internet grátis em toda a frota e o monitoramento on-line (em tempo real) dos horários de chegadas nos pontos de parada.
 
A prefeitura também está adotando uma série de medidas de transparência e controle do sistema. Será criada uma Ouvidoria específica para os usuários formalizarem reclamações e sugestões, além de previstas audiências públicas para discutir o transporte municipal e suas novas diretrizes, sendo que a primeira delas está marcada para 23 de abril. O valor máximo da multa por descumprimentos do contrato foi ampliado de R$14.500,00 para R$ 87.000,00 e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) terá acesso eletrônico para fiscalizar o número de passageiros transportados.
 
Nova licitação
Neste sábado (22), a prefeitura publica no Diário Oficial o ato que cria a Comissão Especial de Licitação do Transporte Municipal, que será formada por integrantes da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) e da Comissão Municipal de Transportes (criada em 2013). Em quatro meses será lançado edital de licitação para a nova concorrência pública de escolha da empresa que ficará responsável pelo transporte público do município a partir de março de 2015. A Viação Piracicabana havia solicitado à prefeitura o reajuste da passagem para R$ 3,35 – o que foi negado pela administração municipal.
 
Conheça os 10 avanços no transporte municipal
1) Congelamento - Não haverá aumento no preço da passagem de ônibus por mais um ano. Serão 38 meses sem reajuste da tarifa.
2) Ar condicionado - Até novembro, 150 ônibus com ar condicionado. Mais da metade da frota operacional (286 veículos) terá o aparelho antes do início do próximo Verão.
3) Novos abrigos - Instalação de 130 novos abrigos de ônibus e pintura e conservação dos demais instalados na Cidade. Terão poemas e itinerários turísticos, integrando o projeto 'Ponto e Vírgula' (homenagem a poetas). Hoje a cidade tem 451 abrigos.
4) Internet na frota - Em 90 dias, todos os ônibus com acesso gratuito à internet por rede wi-fi.
5) Ampliação das multas - Aumento imediato para 600% do valor atual da multa contratual sujeita à concessionária por descumprimento contratual: de 5 mil para 30 mil passagens (R$ 87.000,00).
6) Controle eletrônico - Acesso eletrônico pela CET para fiscalizar o número de passageiros transportados em linhas municipais.
7) Monitoramento dos horários - Ainda no mês de março, site no ar para o usuário conferir, em tempo real, o horário de chegada dos ônibus em qualquer um dos pontos da Cidade.
8) Comissão de Licitação - Neste sábado, dia 22/03, Diário Oficial publica o ato que cria a Comissão Especial de Licitação do Transporte Municipal. Em 120 dias, o edital será lançado para concorrência pública.
9) Audiência pública – Dia 23 de abril será realizada a 1ª audiência pública para discutir o transporte municipal e melhorias para incluir no edital de licitação.
10) Ouvidoria do Transporte - Criação da Ouvidoria do Transporte Municipal para maior controle e transparência das reclamações e melhoria do serviço.
 
 Ar Condicionado
+ 50% da frota operacional estará equipada com ar condicionado antes do próximo Verão.
Até 2012, Santos não tinha um único ônibus com ar condicionado. Em 2013, os primeiros 30 veículos foram dotados do sistema. Ampliação em 400% sem qualquer ônus na tarifa.

A prefeitura também está adotando uma série de medidas de transparência e controle do sistema

Segundo pesquisa do IPAT, 95% dos usuários aprovaram a inovação