Banner gripe

Tampas de bueiros furtadas são substituídas em Santos

As substituições com novos modelos que dificultam o ato de vandalismo estão ocorrendo desde segunda-feira

Comentar
Compartilhar
30 ABR 2019Por Da Reportagem20h01
Nesta terça-feira, os trabalhos foram realizados na Rua Júlio de Mesquita, 80Foto: Divulgação/PMS

De ferro fundido, oito tampas de poços de visita de água pluvial foram furtadas na última semana na Cidade. Este tipo de crime contra o patrimônio público ficou concentrado na região Central, gerando um prejuízo estimado em R$ 2.610,00, segundo a Prefeitura. As substituições com novos modelos que dificultam o ato de vandalismo estão ocorrendo desde segunda-feira pelas equipes da Subprefeitura da Região Central Histórica, da Secretaria de Serviços Públicos, e da Usina de Asfalto da Prodesan.

O problema do vandalismo vai além do ato criminoso, desviando o orçamento destinado a manutenções para reparos que se tornam urgentes. No caso do furto das tampas de poço de visita, o subprefeito da Região Central Histórica, Claudio Trovão, afirma que o recurso poderia ser utilizado para manutenção de escolas ou locais destinados ao lazer como praças, por exemplo.

Nesta terça-feira, os trabalhos foram realizados na Rua Júlio de Mesquita, 80, e na Rua Silva Jardim, 84, ambas na Vila Mathias. Para evitar novos furtos, a Secretaria de Serviços Públicos providencia a compra das tampas com travas, que também suportam o peso dos veículos pesados que trafegam pelas ruas e avenidas.

"A fábrica de artefatos produz a base de concreto de fixação da tampa no solo, que ajuda também a travar a peça e dificultar o furto". Considerado simples e rápido, o trabalho começa pelo 'recorte' do asfalto ao redor do PV com auxílio de martelete, seguido da aplicação de asfalto, colocação da tampa nova, nova camada de asfalto e nivelamento da via.

Os endereços destes últimos furtos são a confluência da Silva Jardim e Anhanguera; Silva Jardim, 84; Júlio de Mesquita, 80; Constituição, 540; São Francisco, 421; Braz Cubas 317. Os pontos Campos Melo, 113, e Henrique Ablas, 53, são de responsabilidade da Sabesp, que já foi informada sobre a necessidade de substituição.

Colunas

Contraponto