Supremo italiano mantém banimento de Berlusconi de cargos públicos por dois anos

A decisão do Supremo foi tomada depois de o ex-primeiro-ministro anunciar que poderia ser candidato na eleição para o Parlamento Europeu, em maio

Comentar
Compartilhar
18 MAR 201419h54

O Supremo Tribunal da Itália manteve a decisão de um tribunal inferior de proibir o ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi de ter qualquer cargo público por dois anos. Berlusconi havia sido condenado em agosto por sonegação de impostos. A decisão do Supremo foi tomada depois de o ex-primeiro-ministro anunciar que poderia ser candidato na eleição para o Parlamento Europeu, em maio.

Em 10 de abril, um tribunal em Milão deverá decidir sobre o pedido de Berlusconi para que sua pena de um ano de prisão poderá ser convertida em serviço comunitário. Ele foi sentenciado originalmente a cinco anos de prisão, mas a pena foi reduzida em outubro passado para dois anos - cortada automaticamente para um ano, em cumprimento a uma lei de 2006 para reduzir a superlotação das prisões italianas.

Ainda está por ser decidido o recurso de Berlusconi contra outra condenação, a sete anos de prisão, por ter tido sexo pago com uma menor de idade e por ter abusado dos poderes de seu cargo ao tentar encobrir o caso.

Supremo italiano manteve o banimento de Berlusconi de cargos públicos por dois anos (Foto: Associated Press)