SP possui delegacia especializada em proteção a animais domésticos

Legislação paulista vigente determina ainda a perda da guarda sobre o animal e proíbe agressor de adotar outro durante cinco anos

Comentar
Compartilhar
14 MAR 2018Por Da Reportagem10h22
Estado de São Paulo tem várias medidas de proteção aos animais domésticosEstado de São Paulo tem várias medidas de proteção aos animais domésticosFoto: Governo do Estado de São Paulo

Nesta quarta-feira (14) é celebrado o Dia dos Animais, data oportuna para lembrar que o Estado de São Paulo se preocupa com o bem-estar dos bichinhos e conta com medidas para coibir abusos contra animais domésticos. Uma delas é a delegacia eletrônica para o registro de boletins de ocorrência (B.O.) sobre maus-tratos a animais.

Pela Delegacia Eletrônica de Proteção dos Animais (Depa), é possível registrar o B.O., de forma anônima, se preferir, e o documento é encaminhado para que o caso seja investigado. É necessário notificar data, local e horário aproximado em que ocorreu o crime e identificar o autor pelo nome ou apelido, se houver.

O animal pode ser classificado por espécie (cão, gato, pássaro etc), se é adulto ou filhote. Quanto mais detalhada a denúncia, melhor para a apuração policial.

São Paulo também possui a Divisão de Investigação sobre Infrações e Maus-Tratos a Animais e demais crimes contra o Meio Ambiente. Criada em 2013, a pasta é responsável pela investigação de abusos, maus-tratos e demais atos de crueldade com animais.

Os denunciados podem ser enquadrados na Lei Federal 9.605/1998, que prevê pena de detenção de três meses a um ano, além de pagamento de multa.

Outras medidas para coibir abusos

Além disso, quem maltrata animal de estimação perde a guarda sobre ele. É o que determina a Lei 16.308 sancionada em setembro de 2016. Além disso, o agressor é proibido de adotar outro animal durante cinco anos.

Outro destaque é a legislação que proíbe testes de laboratório em animais. A Lei 15.316 aplica multas de 50 mil Ufesps (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo), o correspondente a aproximadamente R$ 1 milhão, ao laboratório infrator.

O Estado de São Paulo é o primeiro do país a proibir testes em animais. Para obter mais informações, acesse o site da Delegacia Eletrônica de Proteção dos Animais (Depa).