Solenidade marca reinício das operações no Aeroporto de Registro

Governador Geraldo Alckmin reinaugurou aeródromo que estava interditado havia 30 anos.

Comentar
Compartilhar
08 JAN 201323h40

Faltavam poucos minutos para as 10 horas desta terça-feira, 8 de janeiro, quando o bimotor King Air aterrissou no Aeroporto Estadual de Registro trazendo o governador do Estado, Geraldo Alckmin, o secretário estadual de Logística e Transportes, Saulo de Castro, e o deputado estadual Samuel Moreira.

O pouso do avião executivo, após uma viagem de 20 minutos da capital, marcou de forma significativa o reinício das operações do aeroporto, interditado havia 30 anos. Assim que chegou, o governador foi recebido pelo prefeito de Registro, Gilson Fantin, e demais prefeitos e autoridades da região. Cerca de 300 pessoas acompanharam a solenidade de reinauguração do Aeroporto.

Pontual como de costume, Geraldo Alckmin lembrou que o aeródromo de Registro foi inaugurado em 1960 pelo então presidente Juscelino Kubitschek e acabou interditado para aviação geral em 1983. Desde então, era usado apenas pela aviação agrícola da região. A interrupção das operações ocorreu em função da necessidade de adequações na infraestrutura do aeroporto, já que o entorno é composto por área de preservação ambiental, o que gerou obstáculos às operações.

“Quando estive aqui no Governo Presente (em abril de 2011), uma das prioridades era a reabertura do Aeroporto. Tivemos alguns problemas para obter todas as licenças necessárias, mas tudo foi resolvido, fizemos todas as compensações ambientais”, explicou o governador. Ele destacou que o aeroporto terá papel importante no desenvolvimento socioeconômico da região. "A pista com 1.500 metros é maior que a do Santos Dumont, no Rio de Janeiro, que tem 1.400 metros. O aeroporto poderá atender também a emergências médicas, assim como as demandas de negócios, e servirá de apoio aos voos de ligação no eixo São Paulo-Curitiba”.

Para o prefeito Gilson Fantin, o reinício das operações do Aeroporto trará muitas oportunidades para Registro e região. “É com muita alegria e uma boa dose de emoção que participamos da entrega do aeroporto, uma entre muitas obras que o governo do Estado ainda deve inaugurar em Registro. Vamos trabalhar muito e vamos precisar do apoio do governador Geraldo Alckmin. Já aviso ao governador que o senhor irá voltar com o avião mais pesado com os nossos pedidos”, afirmou o prefeito, referindo-se às demandas que entregou a Geraldo Alckmin.

“É mais uma grande conquista da região”, definiu o deputado Samuel Moreira, que articulou junto ao governo Alckmin a reativação do aeroporto. Ex-prefeito de Registro (1997-2004), Samuel Moreira tem trabalhado muito para garantir  investimentos no Vale do Ribeira e considera o aeroporto fator estratégico para dotar a região de infraestrutura de logística, um forte atrativo para a instalação de empresas de diversos segmentos.

Cerca de 300 pessoas acompanharam a solenidade de reinauguração do Aeroporto (Foto: Liana Yamakawa/Divulgação)

A obra

O governo do Estado investiu R$ 5 milhões na ampliação e modernização do Aeroporto, que deverá operar com aviação geral com foco em aviões de pequeno e médio porte. Foram implantadas edificações de apoio operacional, sinalização horizontal diurna dos sistemas de pistas, pátios e acessos, pista de rolamento e acesso aos hangares, fechamento da área operacional com alambrado, turn around (área de giro das aeronaves nas cabeceiras), além de drenagem e revestimento vegetal dos sistemas de pistas e pátios para segurança e proteção ao meio ambiente, monitoramento da fauna, flora e recuperação ambiental.

Governador anuncia equipamentos para Registro

Durante a inauguração do Aeroporto Estadual de Registro, o governador Geraldo Alckmin anunciou a liberação de equipamentos para o município. Além de uma retroescavadeira no valor de R$ 210 mil, o setor da Saúde receberá um aparelho de raio-x (R$ 150 mil) e dois aparelhos de ultrassom no valor de R$ 150 mil.
Alckmin anunciou ainda a liberação de R$ 450 mil para a construção de uma ponte na Avenida Joaquim Marques Alves. A obra é necessária para ampliar a capacidade de escoamento de águas pluviais na Vila São Francisco.