SM recolhe assinaturas para mudar nome do bairro Encruzilhada

A discussão sobre mudar ou não o nome do bairro Encruzilhada começou há seis anos

Comentar
Compartilhar
11 MAR 201322h43

Agora, atendendo a pedidos de moradores, a Sociedade de Melhoramentos está recolhendo assinaturas em favor da mudança. Segundo a presidente da Sociedade de Melhoramentos do bairro, Iracema Rodrigues Laja, o abaixo-assinado já tem mil assinaturas favoráveis e 100 contra a substituição do nome. O documento com a proposta de mudança será encaminhado à Prefeitura para análise.

No entanto, a chefe do Departamento de Planejamento Urbano, da Secretaria de Planejamento de Santos, Fernanda Meneghello, explicou que o pedido de alteração deve ter a adesão de mais de 50% dos moradores do bairro. A Encruzilhada tem 15.720 habitantes, conforme censo do IBGE de 2000 e foi oficializado há 38 anos, embora exista desde o século XIX.

O nome do bairro não tem origem em cultos religiosos como caiu no conceito popular, mas no encontro da Rua Luís de Camões, antigo Caminho Velho da Barra — atalho do Centro para o Mar — com a Avenida Conselheiro Nébias, construída em 1967. A avenida, então, ficou conhecida como o Caminho Novo da Barra. O cruzamento dos dois caminhos passou a ser chamado de Encruzilhada pelos populares. Em 1968, o bairro foi oficializado com o nome que havia se tornado tradição.

Contudo, a discussão é polêmica e divide opiniões. Para as irmãs Yzes Gutierrez Martim e Maria Ignez Gutierrez, que moram na Rua Barão de Paranapiacaba — mais conhecida como a Rua do Sol — “o nome é feio e não combina com o bairro”. Maria Ignez sugere que o nome deveria ser Bairro do Sol. O processo de alteração do nome ainda nem começou, mas quatro nomes já foram sugeridos para a escolha dos moradores, de acordo com a presidente da SM.

São eles ’Bairro do Sol Nascente’, ‘Bairro da Saúde’, ‘Luís de Camões’ e ‘Anália Franco’. “São nomes sugeridos por moradores que identificam o bairro. Aqui temos o Hospital Silvério Fontes e entidades beneficentes como a Anália Franco e a Gota de Leite”, afirmou. Iracema disse que o nome mais votado substituirá o atual.

Porém, há quem defenda a permanência do nome ‘Encruzilhada’. “Para mim, o nome deve continuar porque já é conhecido. É feio, mas tá bom assim”, disse a do lar, Nancy Freire Florêncio. “Para mim, o nome Encruzilhada não faz diferença”, afirmou Pedrina Figueiredo, explicando que não acha o nome pejorativo. “Apesar de fazerem chacota e dizerem que encruzilhada é macumba, pra mim, o nome não deve mudar”, salientou o vendedor Ricardo Dantas Barreto.

Procedimento  

O pedido de alteração do nome será analisado pela Seplan e pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano. Após a aprovação dos órgãos competentes, a Prefeitura encaminhará projeto de lei à Câmara Municipal para apreciação. Se for aprovado, volta para o Executivo para sanção. Só após a promulgação de lei municipal, o nome do bairro poderá ser alterado.