X

Cotidiano

Sistema de iluminação no entorno do Museu Pelé é alvo de vandalismo pela segunda vez

De acordo com a Subprefeitura da Região Central Histórica, a equipe de elétrica foi obrigada a retirar as placas de iluminação que restaram nas duas laterais

Da Reportagem

Publicado em 06/09/2018 às 15:38

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Foram furtados 9.240m de fios das torres de iluminação / Rodrigo Montaldi/DL

Na madrugada de quarta-feira (5), o sistema de iluminação embutido na calçada no entorno do Museu Pelé (Largo Marquês de Monte Alegre, Valongo) foi novamente alvo de vandalismo com furto de 11 luminárias de LED e 20 metros de fios de cobre. A primeira investida ocorreu na noite anterior (4) e ambas foram flagradas pela Guarda Municipal, que encaminhou os dois infratores à Central de Polícia Judiciária, no Centro.

De acordo com a Subprefeitura da Região Central Histórica, a equipe de elétrica foi obrigada a retirar as placas de iluminação que restaram nas duas laterais, para substituir as danificadas da parte frontal do museu. As laterais estão inoperantes e as canaletas foram preenchidas com brita para evitar acidentes com pedestres.

As ações de vandalismo voltaram a acontecer após 21 de 67 torres de iluminação da areia da praia serem furtadas e práticas semelhantes serem registradas também em praças como Caio Ribeiro de Moraes e Silva (Sesc), na Aparecida, e João Barbalho, na Pompeia.

Segundo levantamento da Secretaria de Serviços Públicos, foram furtados 9.240m de fios das torres de iluminação, medida que equivale, aproximadamente, a ida e volta do emissário ao canal 6 (oficialmente o jardim tem 5.335m), e 800m na Praça do Sesc. Nas demais praças onde houve furto, a soma é de 1.500m. Em 2017, o ato contra próprios municipais e vias públicas gerou prejuízo de cerca de R$ 1,3 milhão com manutenção.

Segurança

Na madrugada de terça-feira (4), o furto foi flagrado por guarda municipal em patrulhamento e, nesta madrugada, o homem em situação suspeita foi flagrado por outro funcionário da corporação que atua dentro do museu com apoio de sistema de monitoramento.

Para evitar o aumento desses atos de vandalismo, a Guarda Civil Municipal vem realizando patrulhamentos ostensivos e forças-tarefas em ferros-velhos com o intuito de averiguar possíveis irregularidades e coibir a receptação.  

A Guarda Civil Municipal realiza patrulhamento em toda Cidade e conta com o SIM (Sistema Informatizado de Monitoramento) à disposição da população, para denúncias por meio dos telefones 153 e 0800-177-766.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nacional

Veículos locais não têm mais preferência na balsa de Ilhabela; entenda

A decisão, unânime do Órgão Especial do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), é da última quarta-feira (21)

Diário Mais

A múmia que grita: saiba mais sobre um dos maiores mistérios do mundo

Pesquisadores acreditam ter chegado na resposta sobre a bizarrice egípcia

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter