Sindicato aponta irregularidades em radares e solicita providências da CET

Radares, segundo denúncias de associados do Sintrasaúde, instalados em semáforos apresentam falhas na sinalização durante fortes chuvas com raios e trovoadas

Comentar
Compartilhar
28 ABR 2017Por Da Reportagem19h47
Sindicato solicitando providências da Companhia de Engenharia de TráfegoSindicato solicitando providências da Companhia de Engenharia de TráfegoFoto: Rodrigo Montaldi/DL

Atendendo reclamação de associados sobre possíveis irregularidades nos radares instalados nas vias da Vila Mathias, em Santos, o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde (Sintrasaúde), está denunciando o fato e solicitando providências da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Em ofício encaminhado ao presidente da Companhia, Rogério Vilani, a entidade sindical através de seu presidente Paulo Pimentel, diz que o sindicato está sediado há décadas no bairro da Vila Mathias, sendo que em dias de temporais ou de chuva com relâmpagos e trovoadas “vivenciamos o problema e recebemos diversas reclamações de associados devido à falta de funcionamento dos semáforos na região, ocasionando inúmeros transtornos no trânsito”, diz o ofício.

O sindicalista prossegue: “recentemente realizamos assembleia num dia tempestuoso e o número de reclamações foi bastante elevado, todos relatando as dificuldades para chegarem finalmente ao seu destino”.
Paulo Pimentel esclarece que, tomou conhecimento, por acaso, de uma informação técnica que aponta que o problema no funcionamento dos semáforos pode estar ocorrendo devido à falta de fibra ótica no bairro.

“Gostaríamos de sanar nossas dúvidas, visto sermos constantemente procurados por nossos associados que, relatando os problemas nos semáforos, nos indagam o motivo de tal ineficiência”, diz o dirigente sindical

Ele conclui solicitando providências, “visto ser este um bairro de grande afluxo de pessoas que ficam suscetíveis à ocorrências de acidentes (colisões, atropelamentos) que podem ser fatais pela inoperância dos semáforos”.

Aposentados

O Departamento de Aposentados do Sindicato dos Rodoviários, entidade também localizada na Vila Mathias, recebeu reclamações de seus associados sobre o mesmo assunto. O presidente da entidade, João Teixeira Paschoal, disse que em dias de temporal com raios e trovoadas, os associados que vão buscar medicamentos ou resolver outros assuntos no departamento, relatam problemas nos semáforos e do perigo de acidentes além do risco de serem multados por avanço de sinal vermelho. As reclamações apontam também para outros locais como: Av. Bernardino Campos com Joaquim Távora, Av. Perimetral próximo à Rua Manoel Tourinho e Praça Narciso de Andrade com Av. Ana Costa.

CET diz que não há reclamação no serviço de atendimento ao cidadão

Consultada sobre as queixas desses associados, a CET de Santos informa que os equipamentos de fiscalização eletrônica têm funcionamento aprovado pelo Inmetro. Os tempos dos semáforos são programados seguindo as Normas do Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito). Sendo assim, para que ocorra a transição do estágio verde para o vermelho, deve sempre existir a passagem pelo amarelo, sendo este tempo determinado pela velocidade regulamentada da via. Nos locais citados, o tempo de amarelo é de quatro segundos.

Salientamos que os radares que fiscalizam a infração de avanço de sinal vermelho concedem, ainda, um tempo excedente de dois segundos, após a entrada do vermelho, pra então acionar a fiscalização. Comunicamos, ainda, que não há qualquer reclamação deste tipo registrada no Serviço de Atendimento ao Cidadão da CET.