Serasa aponta queda nos pedidos de falência na Baixada

Queda progressiva dos pedidos de falência acontece desde 2007

Comentar
Compartilhar
24 JAN 201323h49

Os pedidos de falência registraram queda na Baixada Santista, nos primeiros cinco meses do ano. Segundo o indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações, de janeiro a maio deste ano, foram abertos quatro requerimentos de falência contra sete, em igual período de 2008. Em 2007, foram requeridos 13 pedidos de falência.

De acordo com a pesquisa, apenas uma falência foi decretada entre janeiro e maio deste ano. No mesmo período do ano passado, foram decretadas cinco falências.  Em 2009, nenhum requerimento de recuperação judicial foi aberto na Baixada Santista, mas dois processos foram deferidos. Em 2008, um processo de recuperação judicial foi requerido e um, deferido.

Em todo o Brasil, as falências requeridas também tiveram ligeira queda para 945, entre janeiro e maio deste ano, contra 975 pedidos abertos, em igual período de 2008. As falências decretadas, por sua vez, tiveram 334 registros de janeiro a maio deste ano, enquanto no mesmo acumulado de 2008 foram 408 decretos.

Já os requerimentos de recuperação judicial cresceram de 114 (2008) para 334 (2009). Os técnicos do Serasa Experian analisaram que nos cinco primeiros meses de 2009, em decorrência da crise econômica, mais empresas buscaram a recuperação judicial como alternativa à falência. Para os técnicos, a melhora no consumo, a redução dos juros e a maior entrada de capital externo ainda não geraram fôlego ante aos problemas financeiros das empresas.

No entanto, os especialistas ressaltaram que se os bons sinais do momento econômico se confirmarem como perspectiva de pós-crise para o País, pode-se esperar um 2º semestre melhor para as empresas, com moderadas quedas nos indicadores de insolvência. Em conseqüência, aos aumentos dos pedidos de recuperação judicial, as recuperações judiciais deferidas e concedidas aumentaram no acumulado do ano, enquanto as falências requeridas e decretadas recuaram.

As recuperações judiciais deferidas, que se referem às solicitações de recuperação com processo de análise em andamento, somaram 214 eventos de janeiro a maio deste ano, enquanto nos cinco primeiros meses de 2008, foram observados 70 deferimentos. Quanto às recuperações judiciais concedidas (aprovação final do pedido de recuperação), de janeiro a maio de 2009 foram 36 concessões observadas, contra seis no mesmo período do ano anterior.

Houve, ainda, três recuperações extrajudiciais requeridas de janeiro a maio deste ano, uma a menos que as quatro verificadas em igual período de 2008. Também foram observadas três homologações de recuperações extrajudiciais nos cinco primeiros meses deste ano. Em 2008, no mesmo acumulado, nenhuma recuperação extrajudicial foi homologada.