Sem Ponte dos Barreiros, trajeto chega a três horas

Moradores alegam que antes das alterações, o caminho podia ser feito em menos de uma hora

Comentar
Compartilhar
03 DEZ 2019Por Vanessa Pimentel07h10
Ponte dos Barreiros mudou rotina de moradores de São VicenteFoto: Luiza de Oliveira / Diário do Litoral

Moradores da Área Continental de São Vicente estão reclamando da demora do novo trajeto dos ônibus, após a interdição da Ponte dos Barreiros. Ontem pela manhã, a Reportagem do DL foi ao Terminal Rodoviário Municipal para verificar a situação. 

O movimento estava tranquilo, exceto na vaga destinada aos ônibus que seguem em direção à Área Continental. Ali, alguns usuários aguardavam impacientes a chegada dos veículos que, de acordo com eles, estavam atrasados devido à mudança de itinerário. 

Eles alegam que antes das alterações, o caminho podia ser feito entre 50 min/1h; agora a mesma viagem chega a demorar 3 horas. 

"Minha filha tinha médico às 10h e ela precisou sair às 7h pra conseguir chegar no Centro em tempo. No domingo estava pior ainda. Ela tinha um evento na divisa (praia), mas demorou 3h pra chegar", conta Jandira Moreira, 45 anos.

Além dela e da filha, Maria de Lourdes, 42 anos, também esperava pela condução. Para ela, o correto seria destinar uma linha específica para o bairro Humaitá, e outra para o bairro Rio Branco. 

Isso porque, após o fechamento da ponte, uma mesma linha está atendendo os dois bairros, o que torna a viagem ainda mais demorada. 

"Agora, todos os ônibus precisam dar a volta por Praia Grande para chegar no Centro. Se uma linha fizesse só o Humaitá e já seguisse para Praia Grande sem passar pelo Rio Branco, a população não sofreria tanto com a interdição da Ponte dos Barreiros", explica. 

Questionada se a sugestão pode ser atendida, a Prefeitura de São Vicente disse que a Secretaria de Trânsito e Transportes (Setrans) estuda junto à empresa responsável pelos ônibus municipais alternativas para amenizar possíveis transtornos.

Em relação à reabertura da Ponte dos Barreiros, informou que ainda não há previsão, já que o resultado da Prova de Carga e o Laudo Técnico, elaborados pela FSA Engenharia e Construções, chegou ontem no fim da tarde. 

Em seguida, as informações foram enviadas à Procuradoria do Município, que anexará aos autos judiciais, para conhecimento do juiz.

"O laudo possibilita o pedido de reconsideração da liminar concedida. O documento aponta recomendações, como a realização de medições periódicas na estrutura da ponte e a manutenção de medidas já adotadas, como redução da velocidade em 40 km/hora, lombadas nas cabeceiras e restrição de trânsito para veículos com peso acima de 24 toneladas e caminhões com mais de dois eixos", diz a nota. 

A Ponte dos Barreiros foi interditada para o tráfego no sábado passado (30) devido ao risco de desabamento apontado pelo laudo emitido pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). Até o momento, podem passar apenas bicicletas e pedestres.

PREFEITURA.
Em nota, a administração municipal de São Vicente informa que, a partir desta terça-feira (3), a Otrantur Transportes e Turismo implantará uma linha especial temporária para facilitar e garantir mais uma alternativa ao traslado de passageiros entre a Área Continental e a Área Insular (ida e volta). Os itinerários passando por Praia Grande também continuam em operação. 

A medida, que visa diminuir os impactos causados com a interdição da ponte e que atende a solicitações feitas por moradores do Continente, propiciará que o passageiro desça na cabeceira da ponte, atravesse a pé e embarque em outro ônibus (ida e volta). Para quem utiliza o SVCard será cobrada apenas uma passagem, valendo o critério da integração no Sistema de Transporte Municipal, que é válido para os ônibus que atendem ao transporte vicentino.

Por meio da nova alternativa de traslado, o passageiro embarcará na Gleba, na linha 206. A nova rota passará pela Vila Ema, Samaritá,  Avenida Quarentenário, Largo do Quarentenário e Avenida Professora Angelina Pretti. Na cabeceira da ponte, o usuário atravessa a pé até o outro lado, de onde poderá embarca nos ônibus da Rede Municipal que circulam nas imediações da cabeceira da ponte no lado insular. 

Para quem está no Humaitá, a linha alternativa é a 207. Ela passará pelo corredor Central da Avenida Ulisses Guimarães, Avenida Quarentenário, Largo do Quarentenário e Avenida Professora Angelina Pretti. O restante do trajeto é idêntico ao da linha 206. O itinerário é válido para ida e volta.