Segmentos interessados dão sugestões ao projeto do parque à Prefeitura

“A Guarda ficará onde está, mas a edificação receberá algumas adequações”, respondeu o prefeito

Comentar
Compartilhar
11 MAR 201322h24

Representantes dos skatistas, da Associação Clube Santista de Pesca, da Associação Santos de Surf, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal se reuniram ontem, no salão nobre do Paço Municipal, com o prefeito João Paulo Tavares Papa, com a secretária de Planejamento, Debora Blanco, e com o arquiteto do parque público do Emissário Submarino, Ruy Ohtake. Foi o primeiro de dois encontros que serão promovidos pelo Executivo para ouvir as sugestões dos segmentos interessados para a finalização do projeto do parque público, assinado por Ohtake.

O secretário municipal de Segurança Pública, Renato Penteado Perrenoud, também participou da reunião e sugeriu novas instalações para a Guarda Municipal ou o compartilhamento do espaço utilizado pelo Corpo de Bombeiros. “A Guarda ficará onde está, mas a edificação receberá algumas adequações”, respondeu o prefeito.

Segundo a secretária de Planejamento, a próxima reunião deve acontecer dentro de 30 dias. Debora afirmou que as novas adequações que serão feitas no projeto do parque aumentarão o orçamento. Mas, segundo ela, o valor já estimado em R$ 6 milhões, não deverá dobrar. A obra será custeada com recursos do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento da Estâncias (Dade).

Para os segmentos interessados a interação com o Poder Público é fundamental para adequar estética e funcionalidade do equipamento. O parque oferecerá infra-estrutura para a prática de esportes, lazer e cultura. Contudo, os representantes presentes sugeriram que o parque fosse adaptado também para sediar campeonatos. As competições seriam mais um atrativo para o pólo turístico, na avaliação deles.

O prefeito afirmou que serão consideradas as singularidades de cada segmento de modo a conciliar e a satisfazer o uso de todos. “Nos convidar para ouvir nossas opiniões e sugestões é um ato de democracia do prefeito. Desse modo, com a nossa contribuição, teremos um parque eficaz que atenda a todos”, afirmou o presidente da Associação Santos de Surf, Diniz Iozzi.

Para o presidente da Associação Clube Santista de Pesca, Antonio Gonçalves Neto, a iniciativa da Prefeitura de interagir com os segmentos interessados é louvável. ”O parque ficará funcional e atenderá as expectativas de todos os envolvidos”.

“Hoje em dia quando se fala em projeto moderno se fala em interação entre as partes. Considerar as particularidades de cada segmento de modo que haja interação para melhor uso do Emissário”, avaliou o ex-presidente da Associação dos Skatistas da Baixada Santista, André Fernandes. A Prefeitura pretende firmar uma parceria com a Sabesp. Contudo a proposta só será feita mediante a apresentação do projeto concluído de acordo com a secretária de Planejamento.